Guga não resiste e cai em Montecarlo

Brasileiro é eliminado na estréia pelo croata Ljubucic: 6/1 e 6/2

Chiquinho Leite Moreira, O Estadao de S.Paulo

22 de abril de 2008 | 00h00

Desta vez não houve nem clima de festa para a despedida de Gustavo Kuerten no Masters Series de Montecarlo. E nem houve tempo para isso. Em 51 minutos, Guga perdeu seu jogo de estréia para o croata Ivan Ljubucic por 6/1 e 6/2, no que foi definido em Mônaco como "un rapid au revoir", um rápido adeus do bicampeão do torneio na sua última aparição no Principado, onde reinou por dois anos (1999 e 2001).Diante de um tenista em plena forma, 29º do ranking, Kuerten não conseguiu se soltar. O jogo em Montecarlo também foi um pouco frio, apesar de a quadra central estar praticamente lotada. Não houve a emoção do Brasil Open, nem o glamour de Miami, com tapete vermelho e festa badalada, ou a alegria de Florianópolis. Por isso, na entrevista coletiva, perguntaram a Guga se ele não estaria meio sem graça em dizer adeus praticamente todas as semanas. "Não estou frustrado. Há sempre boas lembranças nos torneios. Tem sido agradável esta turnê de despedida", garantiu Guga. "Estou curtindo cada momento." Para o tenista, este foi o jogo mais difícil da turnê de despedida. O corpo acusou cansaço. Chegou a Montecarlo no sábado à tarde e ontem já estava em ação. "Não consegui me soltar. O Ivan jogou bem, bateu bem na bola, estava relaxado e não me deu chances", disse Guga. "Das outras vezes que joguei me senti mais competitivo." Mesmo com a eliminação em Montecarlo, Guga segue na Europa. Quinta-feira, viaja para Barcelona, onde faz a penúltima etapa da turnê, antes do grand finale em Roland Garros, em maio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.