Divulgação
Divulgação

Parceira de Joaquim Cruz no Parapan decepciona

Brasileiro foi guia de norte-americana na prova dos 1.500 metros

Estadão Conteúdo

13 Agosto 2015 | 21h01

A volta às pistas de Joaquim Cruz foi decepcionante. Nesta quinta-feira, no Parapan de Toronto, no Canadá, a norte-americana Yvonne Mosquera-Schimdt, da qual ele é guia (a atleta é deficiente visual), foi eliminada na semifinal dos 800 metros e depois terminou em quarto e último lugar na final dos 1.500 metros. Ela fez o tempo de 5min20s34, bem longe das três medalhistas.

O ouro ficou com a colombiana Maritza Arango (5min02s82), a prata com a brasileira Renata Bazone Teixeira (5min08s39) e o bronze foi ganho pela mexicana Monica Rodriguez (5min12s27).

Joaquim Cruz, campeão olímpico nos 800 metros em Los Angeles/1984, está com 52 anos. Ele atuou como guia porque os dois com os quais Yvonne treinava não puderam ir ao Canadá.

O Brasil lidera o quadro de medalhas com 83 medalhas de ouro, 64 de prata e 60 de bronze, em um total de 207. O Canadá está em segundo com 137, 42 delas de ouro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.