Guilheiro no tatame, enfim, sem dores

Depois de seis cirurgias em cinco anos, judoca vai competir 100%

ROTERDÃ, O Estadao de S.Paulo

26 de agosto de 2009 | 00h00

O judoca peso leve (-73 quilos) Leandro Guilheiro entra para o Campeonato Mundial, amanhã, em Roterdã, na Holanda, a partir das 4h30 (de Brasília, com Sportv) com uma sensação diferente: sem dores. A carreira do atleta, natural de Suzano e morador em Santos, de 26 anos, foi marcada por contusões, que lhe causaram seis cirurgias (ombro direito e esquerdo, quadril, pulso, coluna e joelho direito) em cinco anos ."Pela primeira vez, desde que atingi um nível elevado no judô, pude me programar com bastante antecedência, sem problemas para uma competição. Nunca me senti tão bem", afirmou o judoca do Pinheiros, que conquistou duas medalhas olímpicas. "O Leandro só conseguiu grandes resultados contundido por ser excepcional tecnicamente", analisou o técnico Luiz Shinohara. "Hoje eu tenho tomado mais cuidado com o meu corpo. Antes, eu dedicava muito mais tempo às lutas. Agora divido mais o tempo com fortalecimento muscular." Bronze em Atenas/2004 e também em Pequim/2008, Leandro Guilheiro considera o Mundial tão difícil quanto uma olimpíada. São 63 atletas inscritos em sua categoria. O brasileiro terá um adversário conhecido na primeira rodada do Mundial. Trata-se do suíço David Papaux, de 28 anos, a quem derrotou duas vezes: no Mundial do Cairo (Egito), em 2005, e na Supercopa de Hamburgo (Alemanha), em 2008. Na segunda rodada, o brasileiro também não deverá ter problemas para obter a vitória diante de Stefan Shopov (Bulgária) ou Zymer Zekaj (Kosovo).No feminino, a meio-leve (até 52 quilos) Érika Miranda deverá ter estreia tranquila diante de Kalpana Devi Thoudam, da Indonésia. Com uma lesão no joelho, Érika ficou fora da Olimpíada de Pequim.A outra brasileira em ação na Holanda será a leve (até 57 quilos) Rafaela Silva.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.