Guilherme Guido avança às semifinais dos 100m costas no Mundial

Brasileiro ressalta necessidade de melhorar tempo para avançar às finais pela primeira vez na carreira

Estadão Conteúdo

24 de julho de 2017 | 08h46

O único representante brasileiro no segundo dia das eliminatórias da natação no Mundial de Esportes Aquáticos de Budapeste alcançou o seu objetivo. Nesta segunda-feira, Guilherme Guido participou da primeira fase de disputa dos 100 metros costas e se deu bem, se classificando às semifinais.

Guido nadou na terceira bateria das eliminatórias dos 100m costas e marcou 53s72, terminando empatado com o australiano Mitchell Larkin, o atual campeão mundial da prova. Na classificação geral, a marca do brasileiro foi a sétima melhor, sendo que o chinês Xu Jiayu registrou a melhor, com 52s77, seguido do norte-americano Matt Grevers, com 52s92, e do russo Grigory Tarasevich, com 53s18.

Após a sua classificação, Guido fez uma avaliação positiva do seu desempenho, mas destacou a necessidade de melhorar o seu tempo para se classificar pela primeira vez na carreira à final de uma prova individual no Mundial de Esportes Aquáticos.

"Caí na primeira série forte e tive que mudar a estratégia, nadei forte e ditei o ritmo da prova. A noite tenho que nadar para o meu melhor, fazer 53 baixo para entrar na final. Agora é um passo de cada vez. Acho que faltam algumas horas para conseguir essa final. Hoje sou o que não fui nas edições passadas, cada Mundial é diferente. Com o que a natação vem passando, todo mundo perdeu junto, então acho que todo mundo está unido em prol da natação, a consequência vemos no time, com uns torcendo mais para os outros também", analisou Guido.

As semifinais e finais do segundo dia da natação no Mundial de Esportes Aquáticos serão disputadas a partir das 12h30 (horário de Brasília) desta segunda-feira na Danube Arena. Além de Guido, o Brasil também será representado por Nicholas Santos e Henrique Martins na final dos 50 metros borboleta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.