Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Guilherme sabe que deve jogar pouco. Mas está conformado

Volante garante ter sido seduzido pelo projeto corintiano, mesmo com a perspectiva de ser apenas opção de banco

O Estado de S.Paulo

18 de agosto de 2012 | 03h04

Depois de uma longa negociação, o Corinthians apresentou o jogador que é considerado, dentro do clube, o sucessor de Paulinho: Guilherme, que estava na Portuguesa e quase acertou com o Palmeiras. "Preferi o Corinthians pelo projeto, não pelo dinheiro", disse o volante de 21 anos. Ele assinou contrato até o final de 2016. O Corinthians pagou R$ 7 milhões à Portuguesa e ficou com 60% dos direitos econômicos do atleta - os outros 40% são de empresários.

A novela envolvendo Corinthians, Guilherme e Portuguesa começou no ano passado. A Lusa dificultou o quanto pôde, porque dizia que o jogador não sairia "de graça".

Mas foi só o Palmeiras se interessar e oficializar uma proposta para o Corinthians procurar os empresários do atleta e dizer que cobria a oferta. Em 24 horas, Guilherme já era jogador do Timão. "Não pensei duas vezes", garantiu o volante, que revelou ter recebido também uma proposta da Roma.

Guilherme, que se assustou com a quantidade de jornalistas e fotógrafos presentes no CT, disse saber que não será titular porque o Corinthians conta com dois jogadores incontestáveis na sua posição: Ralf e Paulinho. "Eles estão numa grande fase e eu preciso ter paciência, mas os dois conversaram comigo e me disseram para ficar tranquilo."

Ele sabe que seu rival é Paulinho, segundo volante que tem liberdade para ir ao ataque. Tite já disse ao Estado que, para ele Guilherme é, na teoria, o reserva de Paulinho. Mas, mesmo assim, na análise da comissão técnica, valia a pena o clube investir agora no jogador. Paulinho voltou a ser convocado para a seleção brasileira e tudo indica que continuará tendo chances com Mano Menezes - o que abrirá espaço para o novo contratado ser aproveitado com mais frequência.

Pronto para estrear. No Corinthians, todos ficaram contentes por segurar Paulinho nesta janela de transferências, mas ninguém sabe precisar ao certo se será possível fazer isso no final do ano. Também por isso, a presença de Guilherme tranquiliza: "Jogo de segundo volante, mas, se o Tite precisar, posso atuar de primeiro", falou o volante.

É um discurso comum a jogadores recém-contratados, ávidos para mostrar serviço e agradar ao treinador e aos torcedores. "Também jogo de lateral direito se o Tite quiser, para marcar o Neymar", brincou.

Essa possibilidade é remota, apesar de o treinador estar sem seus dois laterais direitos para o clássico. Guilherme vai para o jogo contra o Santos amanhã na Vila. Seu nome apareceu no BID e ele já pode estrear. / V.M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.