Divulgação
Divulgação

Há 12 dias em 'cativeiro', René Simões revela ter dado positivo para coronavírus

Treinador veterano relata ter sofrido com sintomas apenas no primeiro dia da doença

Redação, Estadão Conteúdo

28 de março de 2020 | 17h56

O técnico Renê Simões revelou, neste sábado, que testou positivo para o novo coronavírus no dia 16 e, desde então, está em isolamento. O anúncio foi feito em seu Instagram.

"Fui ao hospital no dia 16 e me testaram. Por precaução, mesmo não sabendo o resultado, fiquei em isolamento no meu quarto. Não saí dele e tinha tudo separado para mim dentro de casa. Tudo era higienizado e ninguém entrava no quarto", revelou René, de 67 anos. "Somente hoje (sábado) recebi o resultado que foi positivo. Como o vírus demora a se manifestar, mesmo tendo mais de quatorze dias seguirei na prevenção e só sairei no dia 30 do isolamento."

O treinador falou também dos sintomas da doença. "Somente no primeiro dia. Muita dor de cabeça, garganta começou a inflamar e uma febre baixa de 37,4 graus. Depois fiz tudo normalmente. Pensando em como daria a notícia, resolvi pegar a minha amada bola de futebol e fazer a comunicação juntos. Agradecendo a Deus por mais essa vitória. Fiquem bem e os em risco devem ser precavidos."

René tem uma longa carreira no futebol, com início em 1978. Entre várias equipes, o carioca dirigiu Portuguesa, Fluminense, Coritiba, Bahia e Botafogo, além de comandas as seleções da Jamaica e Costa Rica.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Dia 16 de março senti os sintomas do Covid-19. Fui ao hospital e me testaram. Por precaução, mesmo não sabendo o resultado, fiquei em isolamento no meu quarto. Não sai dele e tinha tudo separado para mim dentro de casa. Tudo era higienizado e ninguém entrava no quarto. Somente hoje recebi o resultado que foi positivo. Como o vírus demora a se manifestar, mesmo tendo mais de quatorze dias seguirei na prevenção e só sairei no dia 30 do isolamento. Somente no primeiro dia tive algum sintoma e depois fiz tudo normalmente. Pensando em como daria a notícia, resolvi pegar a minha amada bola de futebol e fazer a comunicação juntos. Agradecendo a Deus por mais essa vitória. Fiquem bem e os em risco devem ser precavidos.

Uma publicação compartilhada por René Simões (@renesimoesoficial) em

Tudo o que sabemos sobre:
futebolcoronavírusRené Simões

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.