Há 15 anos, Mike Tyson criava polêmica com mordida na orelha de Holyfield

Centro de Las Vegas foi interditado, em 1997, por causa de torcedores nervosos com a atitude

Wilson Baldini Jr., estadão.com.br

28 de junho de 2012 | 09h39

SÃO PAULO - Os 18.187 espectadores que lotavam o ginásio do MGM Hotel, em Las Vegas, não entenderam quando Evander Holyfield pulava, gritava e sangrava pela orelha durante o terceiro assalto do segundo combate diante de Mike Tyson, em 28 de junho de 1997. No primeiro duelo, Holyfield havia surpreendido o mundo, ao vencer por nocaute técnico no 11.º assalto, em novembro do ano anterior.

Com Holyfield recebendo bolsa de US$ 30 milhões e Tyson US$ 20 milhões, o segundo duelo foi um dos mais aguardados da história da nobre arte. Tyson começou agressivo, no ataque, mas Holyfield parecia ter estudado muito bem sua tática e conseguia conter seu ímpeto nos dois primeiros roundes.

Tyson ficou nervoso, pois reclamou de uma eventual cabeçada de Holyfield, que não teve repreensão por parte do juiz Mills Lane. Desequilibrado emocionalmente, Tyson mordeu a orelha de Holyfield pela primeira vez. Sem ninguém entender nada, inclusive Lane, o combate continuou. E Tyson se superou, ao morder mais uma vez Holyfield.

Desta vez, todos no ginásio e na TV viram. Tyson acabou desclassificado, revoltado partiu para a briga. A confusão ganhou as cadeiras do MGM e o hall do hotel cassino. O centro de Las Vegas foi interditado por causa de torcedores nervosos com a atitude de Tyson. Muitas máquinas de jogo do cassino foram destruídas e a polícia teve de intervir.

No fim, Tyson nunca mais voltou a ser o mesmo no ringue. Holyfield seguiu como campeão, perdeu o cinturão e recuperou em seguida. Há três anos, a apresentadora TV norte-americana Oprah Winfrey colocou os dois frente a frente e Tyson pediu desculpas a Holyfield, que as aceitou.

Atualmente, Tyson, que faz 46 anos sábado, mudou totalmente seu estilo de vida. Já trabalhou como ator, cantor e hoje tem uma peça na Broodway, onde faz uma monólogo. Holyfield, repleto de dívidas por causa de suas sete esposas, segue buscando um novo combate por título mundial, mesmo próximo dos 50 anos.

Tudo o que sabemos sobre:
lutasboxeMike TysonEvander Holyfield

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.