Hamilton sem ajuda extra

Kovalainen diz não ter instruções para ajudar inglês

Bruno Winckler, O Estadao de S.Paulo

30 de outubro de 2008 | 00h00

Companheiro de Lewis Hamilton na McLaren, o finlandês Heikki Kovalainen, promete não fazer nada em especial para ajudar o rival de Felipe Massa na corrida do título, domingo, em Interlagos. Se ajudar Hamilton, fará pela equipe. "Não existe instrução para eu ajudar ninguém, eu decido (se ajudo, ou não). Mas como eu trabalho para a equipe e eu estou fora da disputa pelo título farei o que puder para ajudar a McLaren", disse o piloto em ontem.O finlandês não acredita que possa fazer diferença na disputa pelo título, assim como seu compatriota Kimi Raikkonen, da Ferrari, que eventualmente poderia contribuir para uma vitória de Massa. "Acho que Massa e Lewis vão decidir o título entre eles. Sem interferências. Podemos fazer o melhor para a equipe. Somos profissionais. Massa e Hamilton fizeram um trabalho melhor que eu e Kimi e por isso vão decidir o campeonato. Bem simples", disse o finlandês com convicção.Kovalainen aposta em uma corrida limpa tanto por parte da McLaren como da Ferrari. Tirar um rival da pista de propósito (se Massa sair da prova Hamilton é campeão independentemente do resultado) é manobra fora de cogitação. "Na McLaren corremos duro, mas corremos limpo. Não temos motivo para bater contra um carro, por nenhuma razão. Ficarei surpreso se isso acontecer de qualquer um dos lados", declarou o finlandês.Logo depois da resposta, um assessor da McLaren que não se identificou e que acompanhava a entrevista do Estado com Kovalainen não gostou da pergunta sobre um possível jogo sujo por parte de qualquer piloto que esteja brigando por título. Quando perguntado sobre a possibilidade de jogo de equipe da Ferrari, o finlandês foi evasivo. "É impossível responder essa pergunta. Não conheço a Ferrari. Mas as vezes falta sorte e não se marca pontos. "Para 2009, o piloto pretende ir além da única vitória que teve no ano, na Hungria. "Quero melhorar nos treinos classificatórios para chegar ao Brasil com chances de ser campeão." No ano que vem, Interlagos será a penúltima etapa da temporada - Abu Dabi será a última -, mas existe a possibilidade de que o título possa ser definido no Brasil, com uma corrida de antecipação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.