Handebol: Brasil bate a forte Ucrânia

A seleção brasileira feminina de handebol conseguiu, nesta terça-feira, a sua primeira vitória na segunda fase do Mundial da Rússia, em São Petersburgo, ao bater a forte Ucrânia por 33 a 32. As ucranianas foram bronze nos Jogos Ollímpicos de Atenas/2004 e quarto colocado no último Mundial, quando o Brasil ficou em 20.º. Mesmo com o resultado, o Brasil não tem mais chances de disputar uma vaga nas semifinais porque foi derrotada pela Romênia na abertura da segunda fase por uma diferença de dois gols. O próximo desafio do Brasil será nesta quarta, ao meio-dia (horário de Brasília), contra outra forte equipe: França, atual campeã mundial. A partida desta terça começou equilibrada e as brasileiras, comandadas pelo espanhol Juan Oliver, ficou apenas um gol atrás (16 a 17) no primeiro tempo. A virada veio no segundo período. E a Ucrânia seguiu encostada no placar até o fim. Com as duas defesas trabalhando bem, os gols demoraram a sair. A Ucrânia continuou à frente até os seis minutos do segundo tempo, quando o Brasil empatou e voltou à liderança. As ucranianas voltaram a dominar a partida até os 25 minutos do segundo tempo. Então, os rápidos contra-ataques brasileiros voltaram a funcionar e em poucos minutos conseguiram trabalhar a vantagem reconquistada até o final do confronto. Um dos destaques do Brasil foi a pivô Alessandra, que anotou sete gols em sete tentativas. A artilheira do Brasil foi a ponta Daly, que anotou oito gols, agora soma 42 gols na competição e segue líder na artilharia do Mundial. Pela Ucrânia, o destaque foi Olena Reznir, que marcou 12 ? maior pontuadora da partida. Os outros gols do Brasil foram marcados por Alexandra (um), Fabiana Kuestner (um), Viviane Jacques (dois), Lucila (quatro), Millene (um), Chicória (cinco) e Aline Silva (quatro).

Agencia Estado,

13 de dezembro de 2005 | 18h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.