Handebol: Brasil inaugura ginásio e empata com o Porec

Em jogo preparatório para o Mundial na Croácia, seleção fica na igualdade em 27 gols contra o time da casa

Redação,

13 de janeiro de 2009 | 18h02

A seleção brasileira de handebol masculino inaugurou na noite desta terça-feira na Croácia o ginásio Jática, que será palco dos jogos do Grupo D do Campeonato Mundial, com início marcado para o próximo sábado. Com as 3.700 confortáveis cadeiras ocupadas pelos torcedores croatas, o amistoso preparatório diante do Porec ficou na igualdade em 27 gols.O técnico brasileiro Washington Nunes utilizou todos os jogadores, com exceção a Gaeta, que sofreu contratura na coxa direita durante o treino da noite de segunda-feira. Mas, segundo o fisioterapeuta, Michael Fuso, o atleta estará em totais condições para a estreia de sábado diante da Dinamarca.Apesar do empate, o Nunes gostou da produção da equipe. "No primeiro tempo os jogadores sentiram a casa cheia, o fato de jogar pela primeira vez nesta quadra, e demoraram para se entrosar. Isso só veio a acontecer no segundo tempo, mas, apesar de ser uma equipe local, é uma representante da forte Liga Croata, com jogadores da seleção", declarou o treinador.MUNDIALO Brasil está no Grupo D do Campeonato Mundial, ao lado de Dinamarca, Noruega, Egito, Sérvia e Arábia Saudita. A estreia da equipe brasileira será sábado, às 17h15 (horário de Brasília), contra a Dinamarca. No domingo, às 13h15, o time enfrenta os noruegueses. No dia 19, o jogo é contra a Sérvia, às 14 horas, enquanto no dia 21, no mesmo horário, a seleção pega a Arábia. O Brasil encerra a sua participação na fase classificatória no dia 22, às 15h15, contra o Egito. Nunes convocou um grupo jovem e 11 dos 16 jogadores vão disputar um Mundial pela primeira vez. Com a ausência do armador Bruno Souza, que pediu dispensa devido a problemas particulares, os mais experientes do time são o goleiro Maik, o pivô Menta e o ponta Felipe Borges, que disputaram o último Mundial na Alemanha, além dos Jogos Pan-Americanos no Rio de Janeiro e a Olimpíada de Pequim.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.