Wander Roberto/Divulgação
Wander Roberto/Divulgação

Handebol comemora bons resultados e projeta crescimento

Confederação brasileira da modalidade destaca evolução em 2014 e exalta a importância de 2015, ano de competições importantes

Estadão Conteúdo

31 de dezembro de 2014 | 14h52

Um ano depois de conquistar seu primeiro título mundial, com a seleção feminina, a Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) faz uma análise positiva para a modalidade no País em 2014. Na avaliação de Manoel Luiz Oliveira, o handebol nacional fecha o ano em um nível acima do que iniciou a temporada.

"Estamos muito felizes com todas as conquistas que estamos tendo. Passamos a ocupar um lugar maior na mídia e conquistamos parceiros importantes. Temos muitas coisas a comemorar", comentou o dirigente.

Em um ano sem competições oficiais para as seleções adultas, as equipes de base brilharam. Em 2014, o Brasil foi campeão do Pan-Americano Juvenil Masculino, Juvenil Feminino e Júnior Feminino. Nos Mundiais, a seleção júnior feminina foi a 15.ª colocada e a juvenil feminina, a sétima. Nos Jogos Olímpicos da Juventude, o Brasil foi quarto colocado no feminino e quinto no masculino.

"Tivemos resultados muito expressivos em todas as categorias. Mais recentemente a conquista do torneio Quatro Nações pela nossa Seleção Masculina. As duas medalhas de ouro no Mundial de Handebol de Areia em casa. Um ouro e uma prata no Mundial Universitário, fomos vice-campeões femininos no Jogos Mundiais escolares. Tivemos um crescimento em todas as categorias nos dois naipes. Temos uma alegria muito grande e também uma preocupação, pois agora temos que nos superar", destacou o dirigente. 

Ano pré-olímpico, 2015 será de essencial importância para o handebol não apenas pela realização dos Jogos Pan-Americanos, mas também pelos Mundiais Masculino (janeiro, em Doha) e Feminino (dezembro, na Dinamarca). 

"Temos expectativas extremamente positivas. No início do ano vamos disputar o Mundial Adulto Masculino e esperamos garantir o nosso melhor resultado. Tenho certeza que vamos continuar mostrando a força do handebol brasileiro", completou Oliveira.

Tudo o que sabemos sobre:
esportehandebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.