Handebol estréia amanhã no Mundial

A seleção brasileira masculina de handebol estréia neste domingo no Mundial da Tunísia, com o objetivo de preparar um time jovem para o futuro. A idéia da confederação da modalidade, que, além de recursos da Lei Piva, passou a contar com patrocínio maior da Petrobras, é ter uma equipe competitiva na Olimpíada de Pequim, em 2008. São 24 as seleções que disputam o campeonato e o Brasil estréia, pelo grupo D, às 18 horas (horário de Brasília), contra a Noruega - a chave ainda tem Egito, Sérvia e Montenegro, Alemanha e Catar. No último Mundial, vencido pela Croácia, em 2003, a seleção brasileira foi a 23ª colocada.A Confederação Brasileira de Handebol apostou numa renovação radical, convocando 8 dos 16 atletas da seleção júnior (a média de idade caiu de 29 para 23 anos). Do grupo que disputou a Olimpíada de Atenas permaneceram apenas o goleiro Marcão, o ponta-direita Tupan e os armadores Adalberto e Bruno Santana."Saímos do Brasil com a proposta de formar uma equipe mais jovem e determinada. Com a experiência dos intercâmbios (a preparação incluiu amistosos na França, Suécia e Dinamarca), concluímos que é preciso aumentar o número de jogos internacionais que o Brasil faz", explicou o técnico Washington Nunes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.