Haye mantém título e mira irmãos Klitschko

O britânico peso pesado David Haye manteve o cinturão mundial da Associação Mundial de Boxe, ontem, em Manchester, Inglaterra, ao nocautear o compatriota Audley Harrison no terceiro assalto. Com o resultado, Haye, que é empresariado pelo lendário Oscar De La Hoya, planeja enfrentar os irmãos Vitali e Wladimir Klitschko em 2011 pela unificação do principal cinturão do boxe.

Wilson Baldini Jr., O Estado de S.Paulo

14 de novembro de 2010 | 00h00

Haye, de 30 anos, soma agora 25 vitórias, com 23 nocautes, e apenas uma derrota. Harrison, de 39 anos, campeão olímpico dos superpesados em Sydney/2000, acumula cinco derrotas em 32 duelos.

"Estou pronto para os maiores desafios de minha carreira"", disse Haye, que defendeu o título pela segunda vez este ano. "Agora, quero lutar nos Estados Unidos para unificar o título mundial"", disse Haye, que é peso cruzador de origem.

O combate, visto por cerca de 20 mil pessoas, teve domínio total do campeão. Harrison tentou manter a distância com seus jabs. Conseguiu até a metade do segundo rounde, quando Haye passou a atacar sua linha de cintura e diminuir sua mobilidade.

No terceiro assalto, Haye conectou bons golpes e chegou a derrubar Harrison, que levantou. Uma nova sequência variada de golpes fez o juiz paralisar o combate. Segundo De la Hoya, a intenção é colocar Haye diante de um dos irmãos Klitschko até maio. "A unificação dos títulos não passará do ano que vem"".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.