Helinho e Kanaan frustrados: má prova

Maiores esperanças do Brasil, ambos os pilotos sofreram acidente: Castroneves foi o 9º e Tony, o 10º colocado

, O Estadao de S.Paulo

15 de março de 2010 | 00h00

Hélio Castroneves e Tony Kanaan estavam felizes com a realização da São Paulo Indy 300, mas não com o resultado por eles obtido na prova de abertura da temporada 2010. Favoritos à vitória e também ao título da categoria, os dois veteranos saíram do Anhembi com a consciência de que tinham condições de terminar a histórica corrida em posição melhor. Hélio acabou em nono lugar, Tony foi o 10.º

Helinho admitiu que errou na estratégia ao preferir ficar na pista em vez de trocar os pneus no momento da chuva. "Tive um começo de corrida conturbado, perdi o bico com o acidente, fiquei entre os dez primeiros e aí começou a chover"", disse. "Errei e não consegui mais chegar nos líderes."

Otimista, o piloto da Penske analisou o seu maior prejuízo, com relação à classificação do campeonato: ficou atrás do australiano Will Power, seu companheiro de equipe e vencedor da prova. "Com todo o respeito aos demais pilotos e equipes, acho que nós temos as melhores possibilidades de chegar lá na frente na disputa do campeonato.''

Ao mesmo tempo em que Helinho estava decepcionado com sua atuação, aprovou o desempenho do carro. "O mais importante é que o carro se comportou bem. Temos muita disputa pela frente e agora é momento de fazer desse limão uma limonada."

Tony Kanaan ficou com a sensação de que poderia ter vencido. O piloto da Andretti afirmou que o carro estava "excelente e competitivo". "Tinha tudo para brigar pelos primeiros lugares." O baiano estava chateado por ter sofrido acidente na 29.ª volta, após ser tocado pelo canadense Alex Tagliani. "Não posso controlar o carro dos outros. Poderia ter ultrapassado o Tagliani no começo da corrida, mas fiquei com medo, pois percebi que ele estava inseguro."

O brasileiro precisou ir para os boxes, perdeu muito tempo e voltou nas últimas posições. "Foi difícil encarar a reta da Marginal sozinho. Deu para pensar na vida", brincou,

Helinho aproveitou para dar algumas dicas para a prova de 2011. "A zebra pode ser mais baixa e pode-se fazer o recapeamento da pista." E completou: "Acho que tivemos mais ultrapassagens hoje (ontem) do que na disputa de toda a temporada passada. A pista do Anhembi tem potencial para melhorar em pouco tempo.'' / A.P.G., V.Z. e W.B.Jr.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.