Michael Kooren/Reuters
Michael Kooren/Reuters

Hernandes é 5.º e Brasil termina Mundial sem medalhas

Ele foi o único brasileiro no masculino a chegar à decisão por medalha no torneio encerrado neste domingo

AE, Agência Estado

30 de agosto de 2009 | 12h37

O Brasil encerrou neste domingo a sua participação no Mundial de Judô com um desempenho decepcionante, sem conseguir medalhas na competição disputada em Roterdã, na Holanda. O melhor brasileiro do dia foi Daniel Hernandes, que perdeu a disputa pelo bronze e ficou com o quinto lugar no categoria pesado (mais de 100 kg) - foi a quinta vez seguida que o judoca termina o Mundial nesta posição.

Veja também:

especialMUNDIAL DE JUDÔ - Leia mais sobre o torneio

Luciano Corrêa (até 100 kg) e Rochelle Nunes (mais de 78 kg), por sua vez, não foram tão longe. Líder do ranking mundial em sua categoria, Corrêa chegou a vencer por ippon as suas duas primeiras lutas, contra o grego Dionísio Giliades e o chileno Ítalo Córdoba, mas caiu diante do mongol Temuulen Battulga nas oitavas de final, perdendo no golden score. Já Rochelle foi derrotada logo na estreia pela cubana Idalis Ortiz Boucurt.

Hernandes foi o único brasileiro no masculino a chegar à decisão pelo bronze. No feminino, Sarah Menezes e Rafaela Silva conseguiram o mesmo feito. Neste domingo, ele venceu em suas duas primeiras lutas o grego Vassileios Iliadis e o sul-coreano Soo-Whan Kim. No entanto, perdeu por ippon para Abdulo Tangriev, do Usbequistão, e foi para a repescagem, onde derrotou o mongol Gankhuyag Dorjpalam e caiu na disputa do bronze para o lituano Marius Paskevicius.

No último dia de disputas em Roterdã, França, China e Casaquistão conquistaram medalhas douradas. Na categoria de Hernandes, o vencedor foi o francês Teddy Riner, que derrotou na decisão o cubano Oscar Bryson. Já entre os meio-pesados, em que Corrêa foi eliminado, Maxim Rakov, do Casaquistão, derrotou o holandês Henk Grol na final e ficou com o ouro. Na categoria de Rochelle, a chinesa Wen Tong levou o ouro e a britânica Karina Bryant ficou com a prata.

Ao fim do Mundial de Judô, o Japão terminou como líder do quadro de medalhas, com três ouros, uma prata e três bronzes. A Coreia do Sul foi segunda, com dois ouros e três bronzes, e a França ficou na terceira posição, somando dois ouros e um bronze.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.