Hernanes mostra serviço a Dunga

Com belo gol, meia brilha na vitória por 2 a 1 do Tricolor sobre o Marília

Bruno Deiro, O Estadao de S.Paulo

16 de março de 2009 | 00h00

O São Paulo voltou a colocar força máxima no Paulista para vencer o Marília, ontem por 2 a 1, no Morumbi. Desta vez, porém, o poder do conjunto deu lugar ao destaque individual de Hernanes. Em noite pouco inspirada do Tricolor, o meia marcou um golaço e deu belos dribles em sua melhor partida no ano até agora. Coincidência ou não, a boa atuação ocorre na semana em que ficou de fora da lista de Dunga para as Eliminatórias. Cauteloso, como sempre, Hernanes evitou polêmicas e confia que será lembrado em futuras convocações para a seleção brasileira. "Eu penso em ajudar a equipe. É continuar fazendo isso que eu tenho certeza que não serei esquecido."Já pensando no jogo decisivo de quarta-feira, pela Libertadores, contra o Defensor, o São Paulo não forçou e preferiu manter a posse de bola. Com poucas jogadas pelas laterais, o time teve dificuldades de entrar pelo meio da defesa rival.Na primeira etapa, pouco pressionou o Marília. Deixou os visitantes jogarem e chegou a levar alguns sustos. Com a saída de Zé Luís, logo aos 18 minutos, para a entrada de Arouca, o ataque formado por Borges e Washington teve ainda menos assistência. O jeito foi resolver com o talento de seu camisa 10. Aos 24 minutos, mesmo longe da áres, Hernanes arriscou um chute que acertou o ângulo do goleiro Giovanni, enganado pela curva da bola. Com 1 a 0 no placar, o São Paulo falhou na tentativa de garantir o triunfo já no primeiro tempo. Na volta do intervalo, o Tricolor iniciou mais aceso. Com mais determinação, ampliou o placar logo aos 13 minutos. Borges lançou Washington, que livrou-se do zagueiro e, com um toque de categoria, marcou o segundo do Tricolor. Novamente, o time se acomodou e deixou o Marília atacar. João Vítor descontou , aos 25 minutos, em chute cruzado. Até o fim da partida, o São Paulo teve algumas chances e administrou a vitória, que recolocou a equipe na 3ª posição do Paulista, com 29 pontos. Sem o artilheiro do time, Fabiano Gadelha (6 gols), o Marília, 16º colocado, segue na zona de rebaixamento, com 13 pontos. Após a estreia com vitória em casa por 2 a 1 sobre o Guarani, o técnico Leandro Campos sofreu seu primeiro revés no comando da equipe, que recebe o Oeste na próxima rodada. AGORA, A LIBERTADORESHernanesmeia"Eu penso em ajudar a equipe. É continuar fazendo isso que eu tenho certeza que não serei esquecido""Dá moral para ir ao Uruguai fazer o trabalho, sabendo que aqui no Paulista fizemos a nossa parte"Jorge Wagneratacante"Agora é descansar dois dias pra correr do mesmo jeito lá no Uruguai"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.