Hipismo: Bernardo sonha com uma vaga

Bernardo Rezende Alves, de 26 anos, tem pela primeira vez a oportunidade de realizar o sonho de classificar-se para os Jogos Eqüestres Mundiais, que acontece em setembro de 2002, em Jerez de la Frontera. Embora seja considerado um dos cavaleiros mais talentosos do País, ele ficou fora das principais competições internacionais nos últimos anos, com exceção do Pan-Americano de Winnipeg, em 1999, que disputou com a égua Atlética, cedida por André Johannpeter.E é da família Gerdau Johannpeter que vem o apoio para sonhar com o Mundial. Jorge Gerdau Johannpeter, dono do Haras Joter, de Porto Alegre, pai do cavaleiro André Johannpeter, está patrocinando a permanência de Bernardo na Europa, no haras de Nelson Pessoa, que também o ajuda, em Ligny, na Bélgica. "O doutor Jorge é tudo em termos de apoio ao hipismo do Brasil e eu sou como um filho adotivo. Agora, me emprestaram outro animal do haras, o Ability, para eu levar à Europa."A ajuda também veio de Rodrigo Pessoa. "Vou montar o Oberon na Europa." Bernardo vai continuar em Ligny com o apoio dos "pais-patrocinadores", mas já sonha com um patrocínio só seu, "de verdade", e também com a vaga para o Mundial. Acha que "será mais fácil" se conseguir destaque na Europa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.