Hipismo: começa desafio para Rodrigo

Rodrigo Pessoa começa nesta quinta-feira sua jornada rumo ao tetracampeonato na Copa do Mundo de Saltos, em Gotemburgo, Suécia. O cavaleiro vai montar Bianca D?Amauri e Taylor Made na provas com obstáculos de 1,30 metro na Scandinavium Arena. A competição terá a presença de outro brasileiro, Manoel Poladian Filho, o Manezinho. Montando Pierre do Anjo, ele será o ginete mais jovem no evento. A competição vai ganhar maior importância a partir de sexta-feira, quando começam as provas que valem pontos para o Grande Prêmio da Copa do Mundo, previsto para segunda-feira. Rodrigo irá competir com Baloubet du Rouet, cavalo com o qual foi campeão no ano passado e disputou a Olimpíada de Sydney. Manezinho irá montar Pia III do Anjo, seu melhor cavalo. Os obstáculos terão 1,60 metro. Aftosa - A competição será marcada pela ameaça da Febre Aftosa, doença animal que tem afetados rebanhos bovinos, suínos e ovinos. O problema, que causou o fechamento de fronteiras em várias partes da Europa e colocou o mundo hípico em estado de alerta, impediu alguns fortes concorrentes de participar da Copa, como o holandês Jeroen Dubberldam, campeão olímpico em Sydney, e seu compatriota Albert Voorn, prata na mesma disputa. O problema trouxe vantagens e desvantagens para os brasileiros. Se, por um lado, Rodrigo será beneficiado pelo fato de não ter alguns fortes rivais pela frente, por outro teve sua preparação prejudicada por causa do cancelamento de várias competições preparatórias. "No meu caso, atrapalhou um pouco porque pretendia participar de alguns concursos na Europa antes da Copa, mas vim direto do Brasil para cá", explica Manezinho. O fato de competir em pista coberta e enfrentar um frio de 5°C não preocupa o cavaleiro. "Acho que a maior dificuldade são as dimensões da pista, muito estreita." No entanto, outros fortes competidores estarão na Copa. O alemão Ludger Beerbaum ( Figaros Boy), atual líder do ranking mundial da Federação Eqüestre Internacional (FEI), e o suíço Marcus Fuchs (Cosima II) terceiro no mesmo ranking, prometem ameaçar a hegemonia de Rodrigo, atualmente o segundo cavaleiro do mundo. Otimista com o bom estado de Baloubet, que "está 100%", o brasileiro planeja voltar ao topo do ranking.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.