Hipismo: Copa SP terá pista difícil

A expectativa dos cavaleiros para o Grande Prêmio da Copa São Paulo de Hipismo, neste domingo, é que o armador Guilherme Jorge monte uma pista difícil, com obstáculos a até 1,45 m de altura. A prova terá duas passagens e só os conjuntos que não cometerem falta no primeiro percurso farão o segundo. "Guilherme repetirá os percursos exigentes das outras provas da série forte para valorizar o desempate", afirmou Vítor Alves Teixeira que competirá com Jolly Boy. O GP será disputado a partir das 14 horas, na pista de grama da Sociedade Hípica Paulista. No primeiro dia de competições da série forte, quinta-feira, a vencedora foi a amazona Cláudia Itajahy, com a égua Victoria. No segundo dia, na sexta-feira, o melhor conjunto foi Rodrigo Sarmento/Markies Total. Rodrigo afirmou que um GP sempre é mais tenso e disputado, mesmo porque estará em jogo o prêmio em dinheiro - o campeão receberá R$ 15 mil. Para Vítor, os cavalos devem ter um melhor desempenho neste domingo, depois de um dia de descanso. "Apesar de não termos conseguido o melhor resultado na sexta, acho que eu, o Pedro Paulo Lacerda e a Cláudia vamos brigar pelo título do GP", disse Vítor, que vive a expectativa pelo nascimento do terceiro filho esta semana. Vítor não tem cavalo competitivo para disputar as provas do circuito europeu. O único compromisso da temporada no exterior será o Mundial de Cavalos Novos de Laneken, Bélgica, em agosto, com o cavalo Arabesque JMen, de 5 anos.

Agencia Estado,

09 de junho de 2001 | 13h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.