Hiroshima e Nagasaki querem sediar Olimpíada de 2020

Hiroshima e Nagasaki, atingidas por bombas atômicas na Segunda Guerra Mundial, estão se unido para apresentar uma candidatura conjunta aos Jogos Olímpicos de 2020, anunciaram os prefeitos das duas cidades neste domingo.

AE, Agencia Estado

11 de outubro de 2009 | 11h31

Tadatoshi Akiba, prefeito de Hiroshima, e Tomihisa Taue, prefeito de Nagasaki, disseram que vão formar um comitê conjunto e têm o objetivo de enfatizar o discurso da paz mundial.

"A Olimpíada simboliza a abolição das armas nucleares e a paz mundial, e nós queremos trabalhar para realizar o plano de sediar os Jogos", disse Akiba. "Será uma nova oportunidade para as cidades atingidas pela bomba atômica", completou Taude.

Hiroshima e Nagasaki estão distantes em 320 quilômetros. Hiroshima foi alvo de um ataque nuclear em 6 de agosto de 1945, que matou 120 mil pessoas, segundo estimativas. Nagasaki sofreu um ataque três dias depois, que vitimou 80 mil pessoas.

O anuncio de Hiroshima e Nagasaki acontece pouco mais de uma semana depois de Tóquio ser derrotada pelo Rio na tentativa de sediar a Olimpíada de 2020.

Tudo o que sabemos sobre:
OlimpíadaHiroshimaNagasaki

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.