Holanda e Portugal: batalha por uma vaga

Holandeses precisam vencer por dois gols de diferença e torcer contra a Dinamarca; Portugal depende só de suas forças

KHARKOV, UCRÂNIA, O Estado de S.Paulo

17 de junho de 2012 | 03h05

As seleções de Portugal e Holanda voltam a se enfrentar hoje, às 15h45, seis anos após a "batalha de Nuremberg", em 2006, no Mundial da Alemanha. Desta vez com os holandeses em situação bastante delicada.

Ainda sem pontos nesta Eurocopa, com duas derrotas em duas partidas, a Holanda precisa de uma combinação de resultados para avançar. Além de vencer Portugal, vai precisar que a Alemanha, com 6 pontos (duas vitórias), vença a Dinamarca, que já soma três. Neste caso, todos os times (Portugal, Dinamarca e Holanda) ficariam com três pontos, mas os holandeses só se classificariam se vencessem por pelo menos dois gols de diferença.

A história é favorável aos portugueses, que venceram em 2006 e nas semifinais da Euro 2004. No total, são seis vitórias, três empates e uma derrota portuguesa em partidas amistosas e oficiais desde 1990.

Apesar disso e da situação delicada da Holanda, o atacante Dirk Kuyt afirmou na entrevista coletiva de sexta-feira que ainda há uma esperança aos atuais vice-campeões mundiais. "Essa é uma das coisas boas do futebol, tudo pode acontecer. Da nossa parte, temos de jogar bem contra Portugal e, quem sabe, podemos conseguir nossa classificação."

A seleção de Bert van Maarwijk, uma das favoritas ao título antes de começar a competição, sofreu duas derrotas até agora - 1 a 0 contra a Dinamarca e 2 a 1 contra a Alemanha - e agora já não depende apenas de si para avançar na competição.

"Tínhamos grande expectativa antes de começar o torneio, mas, infelizmente, decepcionamos nos dois primeiros jogos", admitiu Kuyt.

O meia Sneijder, um dos destaques da equipe, é outro que não jogou a toalha. "Pode ser nossa última partida, sabemos que temos de ganhar. Talvez não tenhamos outra chance, então, é tudo ou nada.

Já o português Silvestre Varela, autor do gol da vitória sobre a Dinamarca na segunda rodada, dá a receita para seu time avançar na competição. "Precisamos de equilíbrio e concentração, porque o jogo será decidido nos detalhes."

No caso de vitória portuguesa, o time ainda dependerá do duelo entre Alemanha e Dinamarca. Neste caso, torcem por vitória alemã.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.