Holyfield desafia idade e gigante

Último mito dos pesados busca, aos 46 anos, tirar o cinturão de Valuev

Wilson Baldini Jr., O Estadao de S.Paulo

20 de dezembro de 2008 | 00h00

Após 24 anos de carreira profissional, a velocidade nas pernas e nos braços é muito menor. O poder de esquiva já não o impede de receber fortes golpes dos oponentes. A pegada nos punhos, sempre questionada pelos críticos, tornou-se ainda menos potente. Mas tudo isso não tira a confiança do americano Evander Holyfield, 46 anos, de tentar tirar do gigante russo Nikolai Valuev, de 2,13 metros e 140 quilos, o cinturão mundial dos pesos pesados, versão Associação Mundial de Boxe, hoje, em Zurique, a partir das 20h30 (de Brasília). A Bandeirantes transmite o teipe às 23h30.   Fotos e mais detalhes da luta de hojeHolyfield, campeão em 1990, 1993, 1996 e 2001, poderá se tornar o mais velho pugilista a ganhar um título mundial, superando George Foreman, que, em 1994, aos 45 anos, nocauteou Michael Moorer, no 10º round. Em outubro do ano passado, Holyfield tentou o título, mas perdeu, por pontos, após 12 assaltos, para o também russo Sultan Ibragimov, em Moscou."Tenho como projeto encerrar a carreira como campeão unificado. Não desistirei enquanto não realizar este sonho", disse Holyfield, que já planeja combates contra os irmãos Wladimir e Vitali Klinstscho. O primeiro é dono dos cinturões da Federação Internacional e da Organização Mundial, enquanto o segundo é o campeão do Conselho Mundial de Boxe.Valuev, de 35 anos, nunca teve respaldo da imprensa americana, que torceu muito para que perdesse em abril do ano passado para Ruslan Chagaev. Os críticos não queriam que o russo alcançasse a marca do lendário Rocky Marciano: 49 vitórias seguidas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.