Hóquei sobre a grama do Brasil pode ficar de fora do Pan

O hóquei sobre a grama poderá ser o único esporte no qual o Brasil não terá representantes nos Jogos Pan-Americanos do Rio. O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) informou que recebeu a carta enviada pelos pais de uma ex-jogadora da equipe feminina com denúncias de que o técnico e integrante da seleção masculina, Cláudio Rocha, estaria praticando uma série de atitudes irregulares. O COB pediu explicações ao presidente da Confederação Brasileira de Hóquei sobre a Grama (CBHG), Sydnei Rocha, pai de Cláudio, a respeito das acusações de que seu filho seria usuário de drogas e estaria fazendo vista grossa ao consumo por parte de uma das atletas da equipe, que seria sua namorada. Além disso, Cláudio é acusado de cometer uma série de desmandos que resultaram no afastamento dos integrantes das equipes masculina e feminina. No momento, o COB avalia os esclarecimentos enviados recentemente por Sydnei. A hipótese de intervenção na CBHG está descartada, mas a entidade pode sofrer sanções que vão da suspensão do repasse das verbas da Lei Piva à exclusão das equipes de hóquei do pan-americano. Assim como na terça-feira, Cláudio Rocha foi procurado nesta quarta pelo Portal Estadão, mas não respondeu aos recados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.