Hora de mostrar o que aprendeu

Vanderlei Luxemburgo nunca ganhou uma Libertadores. Mais de 80% do elenco não sabia o que era disputar a competição. O treinador pediu a contratação dos experientes Marcão e Edmílson para ajudar os jovens. O Palmeiras, no entanto, precisou de 5 jogos para aprender alguns macetes. Foram necessários tropeços e vaias para arrumar velhos problemas. Hoje, o grupo terá a última chance para mostrar que o aprendizado não foi em vão.As duas derrotas iniciais complicaram a situação no Grupo 1. Na estreia, a LDU saiu-se melhor em Quito e venceu por 3 a 2. Em seguida, veio a partida que é até hoje lamentada por Luxemburgo. No lotado Palestra Itália, tropeço por 3 a 1 para o Colo Colo. "Aquele jogo nos ensinou que não precisamos ter desespero para fazer o gol", disse o aprendiz Keirrison. Eis a lição número 1.O jogo seguinte se mostrava o mais difícil: contra o Sport, algoz palmeirense em 2008. Na Ilha do Retiro, o time deu a volta por cima e venceu por 2 a 0 com um novo estilo: defensivo.O confronto do Recife, no entanto, não ensinou muitas coisas ao Palmeiras, pois logo no desafio seguinte, contra o mesmo rival, mas em casa, o resultado foi o empate por 1 a 1. Depois, o time se reabilitou com a vitória sobre a LDU por 2 a 0. Hoje, em Santiago, o Palmeiras terá de mostrar à torcida que os erros fazem parte do passado. E que as lições foram mesmo aprendidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.