IAAF adia para terça-feira decisão sobre jamaicanos

A Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF, em inglês) decidiu adiar até a próxima terça-feira sua decisão sobre os cinco atletas jamaicanos que deram resultado positivo por causa de um estimulante no torneio nacional e que foram absolvidos pela Comissão Antidoping da Jamaica.

EFE

14 de agosto de 2009 | 13h11

Veja também:

especialMUNDIAL - Leia todas as notícias do torneio

forum QUIZ - Participe do teste sobre o Mundial

tabela CALENDÁRIO - Todos os eventos e horários

"O Comitê de Apelação da Comissão Antidoping Jamaicana, formado por três pessoas, deve se reunir na segunda-feira na Jamaica. Vamos esperar sua resolução", anunciou o secretário-geral da IAAF, Pierre Weiss, ao final de uma reunião com a federação jamaicana em Berlim.

Os atletas envolvidos e, a princípio, absolvidos são Sheri-Ann Brooks, Yohan Blake, Marvin Anderson, Lansford Spence e Allodin Fothergill, deram positivo para metil-hexanamida no torneio nacional, disputado no final de junho.

A absolvição se baseia em que a substância detectada nos controles não é registrada pelo nome na lista de produtos e métodos proibidos da Agência Mundial Antidoping (AMA), mas tem uma estrutura química semelhante a outros estimulantes que estão incluídos na relação.

"Não temos outra solução que absolver estes atletas, porque a substância não está na lista proibida da AMA", disse o presidente do Comitê Disciplinar da Comissão Antidoping da Jamaica, Kent Gammon.

Yohann Blake é uma das grandes esperanças entre os velocistas da equipe da Jamaica, tem 19 anos e treina junto com Marvin Anderson e Usain Bolt.

Tudo o que sabemos sobre:
atletismoMundial de atletismoJamaica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.