Iaaf elogia expulsão do técnico Trevor Graham do atletismo

Treinador foi banido do esporte por indicar e administrar drogas em atletas como Justin Gatlin e Marion Jones

EFE

16 de julho de 2008 | 15h45

O senegalês Lamine Diack, presidente da Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF), expressou nesta quarta todo seu apoio à punição ao jamaicano Trevor Graham, ex-treinador de Marion Jones, Tim Montgomery e outros atletas ligados ao doping."A IAAF apóia totalmente a decisão da Agência Americana Antidoping [Usada]. Nosso regulamento estabelece que treinadores e outros oficiais que ajudam os atletas a usar substâncias ou métodos proibidos podem ser punidos, e este é um passo importante para proteger a integridade do nosso esporte", comentou Diack em comunicado."Esta decisão é um sério aviso para todos os treinadores que tentam colocar em risco a saúde de seus atletas e traem a boa fé de outros concorrentes", completou. Trevor Graham foi banido do esporte pela Usada por fornecer substâncias dopantes aos seus atletas.A sanção afasta o treinador, cuja imagem foi ligada a nomes de atletas como Justin Gatlin, Tim Montgomery, Marion Jones, Antonio Prettigrew e CJ Hunter - todos com histórico de doping.Graham foi o denunciante anônimo que trouxe à tona o caso envolvendo os laboratórios Balco ao falar sobre a substância chamada clear, um esteróide anabolizante até então indetectável que tinha sido utilizado por vários atletas de elite.O técnico jamaicano já tinha sido condenado em maio por um tribunal de San Francisco ao mentir para dois agentes federais que investigavam sua relação com o doping. O treinador começou a carreira como atleta de provas de velocidade, chegando a participar da equipe jamaicana nos Jogos de 1988, em Seul.

Tudo o que sabemos sobre:
IaafatletismoTrevor GrahamdopingUSADA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.