IAAF pagará R$ 93,5 mil para quem quebrar recorde mundial

Iniciativa é atrair competidores de alto nível para a meia-maratona de Udine, na Itália; R$ 458 mil em prêmios

10 de outubro de 2007 | 12h20

Tentando dar ênfase às competições desta temporada, a Federação Internacional de Atletismo(IAAF) informou, nesta quarta-feira, que pagará U$ 50 mil (aproximadamente R$ 93,5 mil) a quem quebrar algum recorde mundial absoluto, na segunda edição do Campeonato Mundial de corrida, que será disputado na cidade de Udine, na Itália.   A IAAF havia anunciado cerca de U$ 245 mil (aproximadamente R$ 458 mil) como premiação total, sendo U$ 30 mil para o vencedor da meia-maratona. Já os U$ 50 mil serão apenas para quem bater o recorde mundial.   Prêmios extras também serão dados a atletas que baterem recordes em três setores do percurso: 10, 15 e 20 quilômetros.

Tudo o que sabemos sobre:
IAAFrecorde mundialmeia-maratona

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.