IAAF prevê relatório em março e russos ficarão fora do Mundial Indoor

A Associação das Federações Internacionais de Atletismo (IAAF) anunciou nesta quinta-feira que a comissão que vai acompanhar as prometidas reformas no sistema antidoping da Rússia deverá emitir um relatório em 27 de março do ano que vem. Isso significa, na prática, que os atletas russos não vão poder participar do Campeonato Mundial Indoor de Atletismo, de 17 e 20 de junho, em Portland, nos Estados Unidos.

Estadão Conteúdo

19 de novembro de 2015 | 18h36

"Para a proteção de todos os atletas limpos, não pode haver nenhum prazo para o retorno da ARAF (Federação Russa de Atletismo) até que nós estejamos seguros de que todos os critérios foram completamente cumpridos e continuarão a ser continuamente cumpridos para sempre", disse o presidente da IAAF, o britânico Sebastian Coe, em comunicado.

Pelo que decidiu na última sexta-feira, a IAAF só aceitará de volta a ARAF depois que os russos demonstrarem terem se adequado à legislação antidoping vigente e responsabilizarem os responsáveis pela prática massiva de doping no país. Até lá, com a ARAF excluída do quadro da IAAF, nenhum atleta russo poderá participar de competições internacionais.

Na última edição do Mundial Indoor, a Rússia ganhou cinco medalhas, sendo três de ouro, e ficou em segundo no quadro de medalhas, atrás apenas dos EUA. Em ambiente indoor, entretanto, o número de provas é bastante inferior ao de um Mundial realizado ao ar livre.

Tudo o que sabemos sobre:
atletismodopingRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.