Ibrahimovic acaba com a Inglaterra e faz gol de placa

Atacante sueco marcou os quatro gols de seu time em Estocolmo. E o último, de bicicleta, foi espetacular

O Estado de S.Paulo

15 de novembro de 2012 | 02h05

Os ingleses não se esquecerão tão cedo de Ibrahimovic, se é que um dia vão conseguir apagar da memória o que o craque sueco fez no amistoso disputado ontem em Estocolmo. Ele simplesmente marcou os quatro gols da vitória de virada por 4 a 2, e o último foi uma obra de arte que fez o público se levantar para aplaudi-lo: o goleiro Hart cortou mal de cabeça fora da área e ele inventou uma bicicleta espetacular para colocar a bola na rede.

Ibra abriu o placar, escrevendo seu nome como autor do primeiro gol da "Friends Arena", o estádio construído para ser palco dos grandes jogos do país no lugar do velho Rassunda, que será demolido. A Inglaterra virou ainda no primeiro tempo com gols de Welbeck e Caulker, e segurou a vantagem até os 32 minutos da segunda etapa - quando Ibrahimovic começou a mudar a história do jogo.

Ele empatou num lance em que dominou no peito e bateu de sem-pulo, fez o terceiro de falta e completou o serviço com o golaço de bicicleta.

O capitão inglês Gerrard, que completou 100 partidas pela seleção, se rendeu ao talento do adversário. "Ibrahimovic teve uma atuação extraordinária. Seu último gol foi um dos mais bonitos que vi em minha vida."

Em Parma, a renovada Itália do técnico Cesare Prandelli fez um bom primeiro tempo, mas acabou perdendo de virada para a França por 2 a 1. Foi a quinta derrota consecutiva em amistosos este ano (as outras foram contra Uruguai, Estados Unidos, Rússia e Inglaterra).

El Shaarawy colocou a Itália na frente completando uma bela jogada que teve participação de Balotelli e Montolivo, mas dois minutos depois Valbuena fez um golaço (driblou dois e bateu de curva no ângulo esquerdo de Sirigu, que jogou em lugar do veterano Buffon).

Na segunda etapa os dois técnicos fizeram várias mudanças, e as da França surtiram mais efeito. Menez e Gomis entraram bem no ataque e criaram problemas para os italianos. E Gomis definiu o resultado num lance de oportunismo aos 21 minutos.

Foi o segundo resultado expressivo conseguido pela França fora de casa. No jogo anterior, pelas eliminatórias para o Mundial de 2014, havia empatado por 1 a 1 com a Espanha em Madri.

A Espanha, com uma formação mista, derrotou o Panamá por 5 a 1. Pedro (2), Villa, Sergio Ramos e Susaeta marcaram.

Decepção. Em Riad, a Argentina fechou o ano com uma atuação decepcionante e um empate sem gols com a Arábia Saudita, que ocupa o 112º lugar no ranking da Fifa. Mesmo com Messi, Agüero e Di María em campo, o time dirigido por Alejandro Sabella pouco ameaçou os donos da casa - que são comandados pelo holandês Frank Rijkaard.

"É uma pena terminar um ano que foi bom com uma atuação assim. Não fizemos nada no primeiro tempo e melhoramos um pouco no segundo, mas só um pouco", disse Messi. "Vou embora de cabeça quente."

Com a equipe principal, a Argentina teve sete vitórias e dois empates em 2012. A única derrota foi no jogo de ida do Superclássico das Américas (2 a 1 para o Brasil em Goiânia), mas nesse confronto as duas equipes não contaram com jogadores que atuam em clubes europeus.

Demissão. O argentino Claudio Borghi, que dirigia o Chile, foi demitido depois da derrota de ontem para a Sérvia por 3 a 1.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.