Ibson e Elano, enfim juntos no Santos

SANTOS. CLÁSSICO COM O CORINTHIANS VAI REABRIR A VILA BELMIRO

SANCHES FILHO / SANTOS , ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S.Paulo

28 de fevereiro de 2012 | 03h06

A disputa entre Ibson e Elano pela 11.ª vaga de titular do Santos pode ter uma trégua amanhã contra o vice-líder Guarani. Com a convocação de Ganso (com Neymar e Rafael) para o amistoso da seleção contra a Bósnia, pela primeira vez o treinador deve escalar Elano e Ibson juntos. Porém, mesmo que ambos joguem em Campinas, no clássico contra o Corinthians, domingo, na reabertura da Vila Belmiro, um deles vai para o banco. Provavelmente Elano, que já deu demonstração de descontentamento.

Para a direção santista, seria bom que Muricy encaixasse Ibson e Elano no time para aumentar as possibilidades de surgir algum clube do exterior interessado na contratação de um dos dois na janela do meio do ano.

Ibson dá sinais de recuperação, depois de um início frustrante no segundo semestre de 2011. A sua justificativa foi de que depois de ter apresentado bom rendimento nos cinco primeiros jogos, sofreu uma lesão muscular, parou 50 dias e ao retornar atuou com dores, em razão de uma fibrose. Além de ter custado muito caro (R$ 9 milhões), ele também tem um salário alto até para clubes médios da Europa.

Como voltou das férias logo após o segundo grupo, no dia 13 de janeiro, Ibson foi titular nos três primeiros jogos no Paulistão. Elano foi um dois últimos a retornar. No clássico contra o Palmeiras, Ibson substituiu Elano no segundo tempo e foi expulso. Era a oportunidade para Elano ganhar a posição na goleada por 4 a 1 contra o Botafogo, mas como a sua atuação foi discreta, Ibson voltou a ser titular frente ao Linense, com Elano se tornando jogador de segundo tempo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.