Ilha do Retiro desafia Corinthians

Palmeiras, Internacional e Vasco até agora têm pesadelos com a Ilha do Retiro. Lá perderam seus jogos pela Copa do Brasil. E é na casa do Sport que ocorrerá, no dia 11, a partida decisiva da competição, entre a equipe pernambucana e o Corinthians. O jogo de ida será na quarta-feira, no Morumbi.Motivo de preocupação para muitos, detalhe tratado com naturalidade pelos paulistas. Tomando a história como base, o Corinthians sempre se deu bem ao decidir a Copa do Brasil fora de casa. Em 1995 e em 2002, o time ergueu a taça ao vencer, respectivamente, o Grêmio em Porto Alegre e o Brasiliense no Distrito Federal.Os duelos de agora colocarão frente a frente Corinthians e seu ex-treinador Nelsinho Baptista, que estava na campanha do rebaixamento em 2007. Mas nada de sentimento de vingança. ''O Nelsinho é um grande profissional, de grande caráter. O Corinthians não caiu por causa dele, já vinha caindo havia dois anos'', disse o vice de futebol, Mário Gobbi. ''Será decisão bonita e o campeão sairá dentro de campo, como aconteceu diante do Botafogo.''Todos no Corinthians apostam em dois grandes jogos, mas a certeza é uma só: o time terá de abrir boa vantagem em casa, se quiser conquistar o troféu da competição pela terceira vez.Não apenas por ver favoritos serem derrotados na Ilha do Retiro. O caldeirão do Sport também fez a diferença contra vários corintianos que por lá estiveram na temporada passada. O Corinthians, vale lembrar, voltou do Recife no Brasileiro com derrota por 2 a 1. O Grêmio, na época de Mano Menezes e William, levou 2 a 0, o Santos, de Alessandro, sofreu 4 a 1, mesmo placar do Náutico de Acosta (o uruguaio acabou expulso). O Figueirense de Chicão e André Santos conseguiu segurar o 0 a 0.''Mas agora a história será diferente'', garantiu Mano Menezes. Os números do time jogam a favor de suas projeções. O Corinthians ganhou de todos os adversários sob seus domínios. E o Sport não marcou gols fora nos últimos três confrontos. Fora de casa, será a segunda decisão do Alvinegro. Na primeira, fez 3 a 1 no São Caetano. E, como visitante, são 13 gols anotados. Se retrospecto ganhar jogo...

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.