Inglaterra bateu alemães na final da Copa de 1966

O duelo mais memorável entre ingleses e alemães ocorreu em 1966. Era a grande chance de os inventores do futebol conseguirem finalmente levantar um título mundial. E eles não a desperdiçaram. Deixaram um agradecimento especial ao juiz suíço Gottfried Vienst. Em um dos jogos mais equilibrados de uma decisão de Copa do Mundo, o árbitro validou um gol da Inglaterra na prorrogação que suscita polêmica até hoje.

, O Estado de S.Paulo

27 de junho de 2010 | 00h00

Os dois times sustentaram um empate por 2 a 2 no tempo regulamentar - gols de Haller e Weber, para a Alemanha, e de Hurst e Peters, para os donos da casa. Aos 11 minutos do primeiro tempo da prorrogação, Hurst acertou um chute no travessão, a bola quicou no chão, próximo da linha do gol, e o juiz não pensou duas vezes: validou o tento para os donos da casa.

A Alemanha, sentindo-se injustiçada - outros tantos erros de arbitragem marcaram aquela Copa -, se abateu. E o time do lendário goleiro Banks e dos não menos míticos Bobby Moore e Bobby Charlton tomou conta do Estádio de Wembley.

No minuto final, os ingleses - que jogaram de vermelho por superstição depois de baterem os portugueses - puderam, enfim, comemorar seu primeiro e único título: Hurst marcou seu hat trick (como os britânicos dizem quando um jogador marca três gols num jogo, nos 4 a 2) e entrou de vez para a história.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.