Ingleses ficam perto de título no Mundial de Vela do Rio

Não será desta vez que um velejador brasileiro fará as honras da casa e se consagrará campeão mundial da classe Star no País. Nesta quarta-feira, quando foi disputada a quinta e penúltima regata do campeonato, que acontece pela quarta vez no Rio, o Brasil teve seus melhores resultados. Mas acabaram as chances de título.

LEONARDO MAIA, Agencia Estado

20 de janeiro de 2010 | 19h43

Nesta quinta-feira, quando for disputada a última regata do Mundial de Star, a disputa pelo título estará restrita a duas duplas: os britânicos Iain Percy e Andrew Simpson lideram a classificação, com nove pontos perdidos, enquanto os suíços Flavio Marazzi e Enrico de Maria estão em segundo lugar, com 17 pontos.

Para o Brasil, resta apenas a luta por um lugar no pódio no Mundial. E quatro duplas brasileiras entram na última regata com chances de conseguir a medalha de bronze ou até mesmo a de prata: Alan Adler/Guilherme de Almeida, Robert Scheidt/Bruno Prada, Torben Grael/Marcelo Ferreira e Lars Grael/Ronald Seifert.

Com o quarto lugar na regata desta quarta-feira, Iain Percy e Andrew Simpson ficaram muito perto do título. Mas os britânicos, que são os atuais campeões olímpicos, ainda sofrem ameaça de Flavio Marazzi e Enrico de Maria, os atuais líderes do ranking mundial da Star, que terminaram o dia na sexta posição.

Enquanto isso, os brasileiros apostam que a disputa particular entre os líderes acabe por ajudá-los a chegar ao vice-campeonato. "Se os ingleses se enroscarem com os suíços, quem sabe. Mas estou focado mesmo é no bronze, onde as chances são reais", afirmou Scheidt, que já foi campeão mundial da Star em 2007.

Ao lado de Bruno Prada, Scheidt conseguiu uma quinta colocação nesta quarta-feira, que o deixou também em quinto na classificação geral. A terceira posição está nas mãos de Alan Adler e Guilherme de Almeida, que ficaram em nono na quinta regata, enquanto os alemães Johannes Babendererde e Timo Jacobs estão em quarto.

A vitória nesta quarta-feira foi dos norte-americanos Rick Merriman e Phil Trinter. Já Lars Grael e Ronald Seifert conquistaram um ótimo segundo lugar na regata, subindo para a sétima posição na classificação geral. E Torben Grael e Marcelo Ferreira aparecem em sexto, após terminarem o dia em terceiro.

"Largamos muito bem, o que normalmente representa de 60% a 70% da regata. O vento nos favoreceu e por pouco não vencemos. Chegamos a liderar, mas os americanos nos superaram", comentou Ronald Seifert, proeiro de Lars Grael, em referência a Rick Merriman e Phil Trinter, que venceram a prova, mas estão apenas na 17ª posição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.