Ingresso para decisão da Copa do Brasil terá aumento de 25%

Bilhete mais barato para assistir o jogo contra o Coritiba, em Barueri, passa de R$ 40 para R$ 50

Daniel Akstein Batista, O Estado de S.Paulo

28 de junho de 2012 | 03h09

O presidente do PalmeirasArnaldo Tirone, havia dito que a escolha da Arena Barueri para a primeira partida da final da Copa do Brasil refletia a vontade dos jogadores e que, no momento, o clube não pensava no dinheiro que poderia ganhar se enfrentasse o Coritiba no Morumbi, por exemplo. Mas nem por isso deixou de pensar numa boa arrecadação: o ingresso mais barato custará R$ 50 - contra o Grêmio, na semifinal, saía por R$ 10 a menos.

A venda de ingressos começa amanhã e o torcedor comum, aquele que costuma enfrentar filas para comprar sua entrada, pode nem conseguir adquiri-la. Tudo porque a comercialização vai ser feita, por enquanto, na internet e exclusiva aos palmeirenses inscritos no programa de sócio-torcedor Avanti.

Além disso, o clube vai lançar um novo plano na tarde de hoje que dará aos novos associados a prioridade na compra de entradas. Até domingo a venda será apenas on-line para os associados e, depois, se sobrarem ingressos, serão colocados à venda para o torcedor comum a partir das 10h de segunda-feira, também via internet e em vários pontos da cidade, como o Palestra Itália, o Pacaembu e outros quatro postos de venda (nas cidades do ABC e em Santana). "Se acabar a carga com os sócios do programa não terá bilheteria", disse o diretor Piraci de Oliveira.

A entrada mais barata é para o setor B, atrás do gol. As cadeiras inferior e central do setor C saem por R$ 90, enquanto as cadeiras inferior e superior do setor A custam, respectivamente, R$ 120 e R$ 150. Quem desejar assistir ao jogo no camarote vai desembolsar R$ 240.

Foram colocados à venda 30 mil ingressos que, se forem todos comercializados (conforme o esperado), propiciarão novo recorde de público em Barueri.

Os jogadores comemoraram bastante a escolha da Arena. "Até peço desculpas aos torcedores e sabemos que a logística para chegar ao estádio é complicada, mas queremos que eles entendam", afirmou o gerente de futebol do Palmeiras, César Sampaio.

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolPalmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.