Início da etapa brasileira do surfe é adiado no Rio

A etapa brasileira da ASP World Tour, a divisão de elite do surfe mundial, deveria ter começado nesta quarta-feira, no Rio. Mas o início foi adiado para quinta, por causa das ondas irregulares na Praia da Barra e no Arpoador, os dois locais escolhidos pela organização para receber o evento.

AE, Agência Estado

11 de maio de 2011 | 13h56

Nesta quarta-feira, o mar tinha ondas de mais de dois metros, mas com formação irregular. Assim, a organização da etapa resolveu adiar o início da disputa. "Temos ondas, mas elas estão fechando bastante. Você até consegue pegar uma ou outra onda boa e fazer algumas manobras. Mas não está bom o suficiente para uma bateria de 30 minutos", explicou Kieren Pierrow, representante dos surfistas junto à direção de prova.

"Temos uma previsão muito boa de ondas também para os próximos dias. Nosso objetivo é fazer o campeonato nas melhores ondas possíveis e temos tempo para isso, até porque o prazo do evento vai até o dia 22 de maio", contou o diretor de prova na etapa brasileira, Daniel Friedman.

O Rio recebe a terceira das 11 etapas da ASP World Tour. E, além das estrelas internacionais do surfe - como o supercampeão norte-americano Kelly Slater -, a disputa contará com a presença de nove surfistas brasileiros: Jadson André, Alejo Muniz, Adriano de Souza, Heitor Alves, Raoni Monteiro, Peterson Crisanto, Ricardo Santos e dois classificados nas triagens.

Tudo o que sabemos sobre:
surfeASP World Tour

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.