Inspeção reprova restaurantes gregos

Segundo a Agência de Segurança Alimentar da Grécia (Efet), inspeção realizada em 3.220 estabelecimentos que lidam com alimentos em quatro locais que abrigarão a fase preliminar do futebol durante a Olimpíada - Atenas, Tessalonica, Creta e Patras - revelou que 36% têm algum problema de higiene. Dados da Efet mostram que 1.188 fornecedores foram advertidos. Dos 161 restaurantes vistoriados, 5% apresentavam violações graves ao código sanitário.A preocupação da Efet - que prosseguirá com as inspeções, sempre em regiões diferentes - é evitar que se repitam incidentes constrangedores, ligados à qualidade da comida. Em agosto de 2003, 63 integrantes de uma equipe juvenil alemã de remo passaram mal depois de comer em um hotel perto de Atenas e não puderam disputar o Campeonato Mundial.Em janeiro, as atletas que participariam de evento para testar as instalações olímpicas para a disputa da luta livre foram transferidas às pressas depois que o restaurante do hotel em que estavam voltou a apresentar problemas de higiene durante uma inspeção.George Tsakiris, presidente da Associação de Hotéis de Atenas, que reúne a maioria dos 220 hotéis oficiais dos Jogos, afirma que já pediu à Efet que forneça aos proprietários as normas que devem ser seguidas. "Mas até agora não recebemos nada", revelou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.