Inter desperdiça chance de assumir a ponta

Gaúchos jogam com a torcida a favor em Rivera, mas não saem do 0 a 0 com o Cerro, do Uruguai, pelo Grupo 5

Elder Ogliari, O Estadao de S.Paulo

19 de março de 2010 | 00h00

PORTO ALEGRE

O Internacional jogou como visitante ontem, contra o Cerro uruguaio. No entanto, teve o apoio da maioria dos torcedores presentes ao Estádio Atilio Paiva, em Rivera, fronteira do Brasil com o Uruguai. O time gaúcho não soube aproveitar tal vantagem. Ficou no empate por 0 a 0 e desperdiçou a chance de assumir a liderança do Grupo 5 da Taça Libertadores.

O Cerro lidera, com sete pontos. O Internacional permanece em segundo, com cinco.

No início do jogo, o Cerro sufocou o time brasileiro, sem deixá-lo sair da defesa. Mas a pressão durou poucos minutos. Para se ver livre da pressão, o Internacional trocou o chutão pelo toque de bola e, à medida em que começou a chegar ao campo de ataque, equilibrou o confronto.

A consequência é que criou a primeira boa chance de abrir o placar aos 14 minutos, quando Giuliano aproveitou falha da defesa uruguaia e obrigou o goleiro Rolero a fazer uma defesa difícil. Aos 25 minutos, Alecsandro chutou com perigo. E aos 29, Giuliano concluiu bem, de cabeça, mas Rolero estava atento e salvou o Cerro de novo. O time uruguaio também rondou o gol do Inter, mas Rodrigo Mora, por três vezes, errou a pontaria, aos 31, 35 e 44 minutos.

O jogo prosseguiu equilibrado no segundo tempo, mas com ritmo mais lento e pouca criatividade do ataque dos dois times.

O Cerro assustou somente aos 39 minutos, quando o centroavante Rodrigo Mora desviou uma bola levantada na área e exigiu grande defesa do argentino Abbondanzieri.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.