Inter leva Copa Itália, e Leonardo, o 1º título

Time de Milão vence o Palermo por 3 a 1, em Roma, e brasileiro vibra com a sua primeira conquista como técnico

, O Estado de S.Paulo

30 de maio de 2011 | 00h00

A Internazionale conquistou pela sétima vez o título da Copa Itália ao derrotar o Palermo por 3 a 1, na final disputada ontem, no Estádio Olímpico, em Roma. O atacante Eto"o foi o herói da equipe de Milão ao marcar os dois primeiros gols (ele foi o artilheiro do torneio, com cinco). O argentino Milito fez o terceiro. Outro argentino, Muñoz, que depois foi expulso, descontou.

Foi o primeiro título do brasileiro Leonardo como treinador. "Uma importante conquista, ainda mais que esta temporada foi estranha para mim e para a Inter. Gostei muito do time", disse.

Diante de um público de 70 mil torcedores, o jogo começou equilibrado. Mas a Inter tinha o artilheiro Eto"o. Em uma recuperação de bola no meio de campo, o meia holandês Sneijder fez um lançamento perfeito para o centroavante, que chutou cruzado na saída do goleiro.

A partir daí, o Palermo foi para cima da Inter. E teve uma grande chance para empatar, mas o goleiro brasileiro Julio Cesar salvou o atual campeão do mundo.

No segundo tempo, o Palermo voltou melhor. Até sair o segundo gol da Inter, aos 36 minutos. O time de Milão ficou recuado, próximo à área, aceitando a pressão adversária e confiante em seu goleiro, que salvou gol certo em um cabeceio do baixinho Miccoli, que entrara para acelerar o ataque do time siciliano.

Mas a Inter tem um ótimo elenco, no qual estão também os brasileiros Lúcio e Thiago Motta (naturalizado italiano). No primeiro vacilo do adversário, Sneijder lançou para Eto"o - em lance parecido ao do primeiro gol. O chute foi cruzado, no canto direito.

Antes do jogo, o técnico do Palermo, Delio Rossi, avisara que seria campeão quem tivesse "coração mais quente e cabeça mais fria". E foi essa frieza da Inter que ajudou a definir a vitória, depois que Muñoz diminuiu, de cabeça. A Inter fez de tudo para manter a posse de bola e chegou ao terceiro gol com Milito: 3 a 1.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.