Inter ofensivo pega Coritiba ''misterioso''

Técnicos promovem mudanças para o primeiro duelo pela semifinal da Copa do Brasil

Elder Ogliari e Evandro Fadel, O Estadao de S.Paulo

27 de maio de 2009 | 00h00

No jogo que reúne times que comemoram em 2009 o ano de seus centenários, os técnicos de Coritiba e Internacional apostam em mudanças para sair em vantagem no jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil, hoje, às 21h50. Jogando em casa, o time gaúcho quer aproveitar a força dos 50 mil colorados que prometem lotar o Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre. O técnico Tite, do Inter, colocará em campo uma equipe mais ofensiva, elegendo o meia Andrezinho como substituto do volante Guiñazu, suspenso. Herói da vitória contra o Flamengo, após marcar o gol da classificação aos 44 minutos do segundo tempo, Andrezinho promete manter o mesmo espírito de luta que fez do argentino um ídolo dos colorados. Afirma que cumprirá a função tática de marcar, mas avisa que, por ter características diferentes, poderá se aproximar mais dos atacantes. O volante Sandro, que poderia ficar sobrecarregado, reconhece que o volante argentino vai fazer falta, pela segurança que dá ao time quando está em campo. "Vou ter de segurar um pouco mais atrás, para dar liberdade a ele (Andrezinho)", afirma o volante, que vê uma vantagem na mudança. "Vamos ganhar mais qualidade na saída de bola", comentou. No Coritiba, o treinador René Simões mantém mistério, mas admite que pretende apresentar "alguma coisa diferente do que todo mundo já fez". "Se vai dar certo eu não posso garantir, mas alguma coisa diferente tem de ser feita", ressaltou. Para isso, disse que tem observado todos os últimos jogos do adversário. "O Inter, segundo as estatísticas, não perde mata-mata. A última vez foi em 2004", lembrou.O técnico comandou um treino secreto na tarde de ontem em Eldorado do Sul, no Centro de Treinamentos do Grêmio, e vai deixar para divulgar o time somente minutos antes da partida. O desfalque é o meia Marcelinho Paraíba, principal jogador do time, que está suspenso. A boa notícia para os paranaenses é o retorno do zagueiro Cleiton, do volante Rodrigo Mancha e do atacante Ariel, que estavam contundidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.