Iphan embarga realização de corrida aérea no Rio

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) embargou nesta terça-feira a realização da etapa brasileira da Red Bull Air Race, a corrida aérea, que está marcada para acontecer nos dias 8 e 9 de maio, no Aterro do Flamengo, no Rio.

TALITA FIGUEIREDO, Agência Estado

27 de abril de 2010 | 20h09

O embargo à continuidade dos preparativos para a corrida aérea estabelece a retirada dos tapumes metálicos que já começaram a ser montados, a apresentação formal de projeto do evento ao Iphan e a assinatura de termo de responsabilidade, por parte dos organizadores, com o objetivo de manter a integridade do local.

Segundo nota oficial divulgada pelo instituto, "a medida foi necessária uma vez que os organizadores sequer comunicaram ao Iphan sobre a realização do evento, além de deixarem de tomar as medidas compatíveis com o que estabelece a legislação para aquela área".

O secretário de Turismo do município, Antonio Pedro Figueira de Mello, afirmou que será feita reunião nesta quarta-feira, entre a organização do evento e a superintendência do Iphan, para que os ajustes necessários sejam feitos e o evento possa ocorrer normalmente.

Tudo o que sabemos sobre:
Corrida AéreaIphan

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.