Irã viaja para disputar torneio de basquete nos EUA

A seleção iraniana de basquete viajoupara os EUA, onde participará de um torneio, afirmou nestasegunda-feira uma autoridade do país islâmico. Essa será umarara disputa esportiva entre os dois países rivais. Mohammad Mashoun, chefe da federação de basquete do Irã,informou que os campeões asiáticos haviam sido convidados paraparticiparem de um torneio no Estado norte-americano de Utah,antes dos Jogos Olímpicos de Pequim, a serem realizados emagosto. O convite partiu da Associação Nacional de Basquete(NBA). "Depois de vários pedidos feitos ao Irã pela federaçãonorte-americana de basquete e depois de as autoridadesiranianas terem analisado o pedido, aceitamos esse convite",afirmou Mashoun à Reuters, sem fornecer detalhes sobre quaisequipes dos EUA jogariam contra os iranianos. A autoridade, que não quis responder a perguntas sobre aseventuais conotações políticas do evento, disse que a seleçãodo Irã havia voado para Dubai no domingo e que deveria seguirviagem para os EUA ainda na segunda-feira. Os iranianos devemficar em território norte-americano até o dia 22 de julho. "Eu não sou da política. Por favor, não me faça esse tipode pergunta", disse Mashoun, ao ser questionado sobre osignificado político de a equipe iraniana jogar em um paísdescrito por líderes religiosos do país islâmico como o "GrandeSatã." Apesar de os países serem rivais declarados desde aRevolução Islâmica no Irã (1979), que fez com que os EUA, em1980, rompessem relações diplomáticas com os iranianos, os doispaíses já colocaram de lado suas diferenças em nome dascompetições esportivas. Cerca de 20 atletas norte-americanos e seus técnicosviajaram até o Irã para participar de uma competição de luta emjaneiro de 2007. Em abril, o Departamento de Estado dos EUA disse que oslutares iranianos haviam sido convidados para treinar emterritório norte-americano antes das Olimpíadas como parte dosesforços para melhorar os laços com a população iraniana. O basquete é um dos esportes mais populares dentro do Irãe, nos últimos anos, vários ex-jogadores da NBA atuaram emequipes da liga iraniana. (Reportagem adicional de Parisa Hafezi)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.