Irmãos Hypólito competem amanhã

Daiane dos Santos e os irmãos Daniele e Diego Hypólito disputam neste fim de semana a grande final da Copa do Mundo de Ginástica Artística, em Birmingham, na Inglaterra. A competição reúne os oito melhores ginastas do mundo em cada aparelho e é realizada de dois em dois anos.Neste sábado, entram em cena os irmãos Hypólito, a partir das 10h30 (horário de Brasília), com transmissão ao vivo da SporTV. Daniele, única brasileira que disputou uma final da Copa do Mundo, em 2002, em Stuttgart (quarto lugar na trave), competirá nas assimétricas. Na prova, o favoritismo é da chinesa Li Ya, de 16 anos, com 1,39m e 32kg. "Estou tranqüila para competir e muito bem preparada. Só teremos uma chance para acertar e temos que fazer isso de qualquer forma", disse Daniele, que também compete domingo, na trave e no solo. Diego competirá no solo - prova que lhe rendeu quatro medalhas de ouro neste ano nas etapas da Copa do Mundo do Rio de Janeiro, La Serena (Chile), Glasgow (Escócia) e Ghent (Bélgica). Ele aponta o romeno Marian Dragulescu, vice-campeão olímpico em Atenas, como o seu principal adversário. "As minhas chances de medalha são grandes. A final está sendo encarada como a Olimpíada que não disputei", disse Diego, que venceu Dragulescu nas duas últimas etapas da Copa do Mundo, em Glasgow e Ghent. Ele também disputará a final do salto sobre o cavalo, que será domingo.Daiane irá se apresentar apenas no domingo, na prova do solo, mas luta contra as dores no joelho direito. Tanto que ela anunciou nesta sexta-feira que passará pela quarta intervenção cirúrgica de sua carreira, em janeiro.A primeira cirurgia de Daiane foi em 2001, no tendão patelar no joelho esquerdo. A 20 dias do Jogos Pan-Americanos de 2003, ela fez uma videoartroscopia no joelho direito. E a última, em junho, novamente no joelho direito, aconteceu na véspera da Olimpíada de Atenas. No solo, prova prevista para começar às 12h30 de domingo, também com transmissão da SporTV, Daiane terá duas fortes concorrentes. A romena Catalina Ponor, atual campeã olímpica, e a chinesa Nan Zhang."Vamos fazer o máximo para conquistar um bom resultado para o Brasil. Aqui estão os melhores do mundo e todos têm chances de vencer. Levará o ouro aquele que a estrela brilhar mais no dia da disputa", afirmou Daiane.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.