Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Irmãos Hypólito competem na Escócia

Os irmãos Daniele e Diego Hypólito embarcaram nesta terça-feira para a penúltima etapa da Copa do Mundo de Ginástica, marcada para Glasglow, na Escócia, entre sexta-feira e domingo. Daiane dos Santos, campeã mundial no solo, não viajou - já tem pontos suficientes para a finalíssima de sua especialidade - as oito melhores se classificam -, que será entre 9 e 12 de dezembro, em Birmingham, na Inglaterra.Na etapa escocesa, Daniele e Diego competirão em todos os aparelhos, de acordo com a chefe de equipe Eliane Martins. Até agora, Daniele está entre as oito para superfinal no solo, na trave e nas assimétricas, mas briga por mais pontos para garantir a vaga. "Espero competir bem para manter minha posição ou até melhorar e fazer a final em dezembro."Na trave, Daniele conquistou sua primeira medalha de ouro em Copas do Mundo em em Cottbus, na Alemanha, em 2002. Este ano, ela também venceu no aparelho na etapa brasileira disputada no Rio de Janeiro. Seu irmão Diego está em quinto lugar no solo, mas também briga por vaga na final no salto sobre o cavalo (em que está em décimo). Na etapa brasileira, Diego levou a medalha de ouro nas duas provas.Os dois são acompanhados na Escócia pelos técnicos Renato Araújo, que ensinou os primeiros passos a Diego no Flamengo, e ainda Ricardo Pereira, técnico da equipe permanente masculina.Depois da etapa de Glasglow, os irmãos viajam para a última etapa da Copa do Mundo, em Ghent, na Bélgica, entre 5 e 7 de novembro.Daiane dos Santos, que tem quatro medalhas de ouro em etapas de Copa do Mundo no solo, ficou no Brasil a pedido do técnico Oleg Ostapenko, que prefere poupá-la para a final. Até mesmo sua presença na etapa de Stuttgart, na Alemanha, no fim do mês, que contaria pontos já para 2005, foi vetada.Há menos de um mês a ginasta disse à Agência Estado que participaria da etapa alemã, para a qual foi convidada, pela "grande empatia com o público". Mas Eliane Martins destacou: "Ela não foi, pelo mesmo motivo. O Oleg quer poupá-la para final. Seria um desgaste desnecessário."

Agencia Estado,

26 de outubro de 2004 | 18h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.