Irritado, Kaká exige punição ao árbitro

Meia fica contrariado com a sua primeira expulsão vestindo a camisa do Brasil. 'Triste, triste, triste', repetiu

Sílvio Barsetti, enviado especial Johannesburgo, O Estado de S.Paulo

21 de junho de 2010 | 00h00

Um dos últimos jogadores da seleção brasileira a conceder entrevista após a vitória por 3 a 1 sobre a Costa do Marfim, Kaká relutou em falar do lance em que recebeu o terceiro cartão vermelho de sua carreira. Mas, minutos antes de entrar no ônibus da delegação, Kaká cobrou uma punição da Fifa ao árbitro francês Stephane Lannoy. Estava visivelmente contrariado com o incidente. "Vi as imagens no vestiário e cabe à Fifa tomar providências. Não quero falar mais da minha expulsão."

Diante da insistência dos repórteres, acrescentou que ficou "triste, muito triste", pois jamais havia sido expulso pela seleção brasileira. "Até hoje (ontem), só tinha passado por isso (expulsão) em dois jogos pelo São Paulo (contra Goiás e Santos)." Ao deixar o campo aos 43 minutos do segundo tempo, Kaká conversou rapidamente com o atacante do Chelsea, Drogba, a quem fez um pedido. "Perguntei se ele tinha visto o que ocorreu. Ele me disse que não. Então pedi que visse as imagens assim que pudesse."

A intenção de Dunga era deixar Kaká atuar os 90 minutos para ganhar mais confiança e ritmo de jogo. Ontem, o camisa 10 foi decisivo. Deu o passe para o primeiro gol de Luís Fabiano e criou a jogada que resultou no gol de Elano, o terceiro do Brasil.

O primeiro tempo de Kaká foi irregular. Começou bem, com uma arrancada que permitiu a Robinho um chute perigoso. Nos minutos seguintes, ele perdeu três vezes a bola, facilmente. Também não acertava os lançamentos. Em um deles, fez Robinho dar um pique em vão para tentar alcançá-la.

Liberdade. Como talento não lhe falta, bastou ter um pouco mais de espaço para dar um presente a Luís Fabiano, que chutou com força e quebrou um jejum de oito meses sem marcar pela seleção. No outro gol, já no segundo tempo, ele avançou pela esquerda e cruzou rasteiro para Elano completar. Kaká quase deixou sua marca, numa finalização que parou nas mãos de Barry.

Com o jogo praticamente definido, os marfinenses recorreram a faltas desleais. Isso irritou Dunga e seus atletas. Kaká perdeu a paciência e reclamou com veemência da arbitragem. Levou cartão amarelo no meio de um empurra-empurra. E no final, foi expulso em consequência de um choque com Kader Keita. Sobre sua ausência contra Portugal, na sexta-feira, disse que vai aproveitar a pausa para reforçar a musculatura e fazer exercícios de fisioterapia. "Vou ver pelo lado positivo. Ganharei mais tempo para entrar bem melhor no jogo das oitavas de final."

Minuto a minuto

1 minuto do 1º tempo: Kaká inicia o primeiro lance ofensivo do Brasil. Arranca e lança Robinho, que conclui com um chute de fora da área

25 min: Deixa Luís Fabiano na cara do gol - com um chute forte, o atacante marca o primeiro gol do Brasil

16 minutos do 2º tempo: Após troca de passes com Robinho e Maicon, Kaká recebe dentro da área, arrisca a finalização, mas chuta em cima do goleiro

17 min: Em arrancada pela esquerda, cruza rasteiro para a área e Elano marca o terceiro gol

39 min: Kaká entra no jogo duro dos marfinenses. Discute com Keita e leva cartão amarelo

41 min: O brasileiro dá uma leve cotovelada em Keita, que sugere ter sido atingido no rosto. Kaká é expulso após receber o segundo amarelo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.