Pavel Golovkin/AP
Pavel Golovkin/AP

Isaquias ganha seu segundo ouro na canoagem velocidade

Brasil conquista mais três medalhas na modalidade nesta terça-feira

O Estado de S.Paulo

14 de julho de 2015 | 10h35

O Brasil garantiu, no início das competições desta terça-feira em Toronto, sua sétima medalha de ouro, a segunda na canoagem de velocidade dos Jogos Pan-Americanos. As duas têm o mesmo dono: Isaquias Queiroz. Bronze no Mundial do ano passado, o atleta brasileiro venceu nesta terças o C1 200m com o tempo de 39s991, deixando para trás o canadense e favorito Jason McCoombs, campeão mundial júnior de 2010. Cuba ficou com o bronze.

Graças ao Mundial de 2014 que a canoagem de velocidade do Brasil teve salto de qualidade. O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) resolveu apostar no garoto e contratar o técnico espanhol Jesus Morlán, um dos melhores do mundo na canoa, para orientá-lo, a todos os demais competidores do País. O treinador montou uma seleção permanente, que treina junto em um CT bem estruturado. Os resultados são colhidos neste Pan.

Sempre com Isaquias, o Brasil ganhou o ouro no C1 e a prata no C2 nas provas de 1.000 metros, segunda-feira. Na competição em duplas, o baiano trabalhou acompanhado de Erlon Silva, de modo a conquistar três medalhas em três possíveis na canoagem.

PRATA E BRONZE

Antes de Isaquias ganhar o ouro nesta terça-feira, Edson Isaías também foi bem e conquistou a prata no K1 200m, em prova vencida pelo canadense Mark de Jonge. No feminino, Valdenice Nascimento ficou com o bronze no C1 200m. Na segunda-feira, o Brasil já havia ganho quatro medalhas na canoagem. (Atualizado às 11h40)


Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.