Reprodução
Reprodução

Isaquias vai à semi do Mundial de Canoagem com 2º melhor tempo

Brasileiro ajuda companheiros a obter vaga na Olimpíada

Estadão Conteúdo

21 de agosto de 2015 | 14h33

Principal nome do Brasil na canoagem velocidade, Isaquias Queiroz abriu mão da sua melhor prova no Mundial de Milão (Itália), o C1 1.000m, para ajudar os companheiros a obterem vagas olímpicas. Por enquanto, vai se saindo muito bem. Nesta sexta-feira, o baiano remou junto de Erlon Silva no C2 1.000m e avançou à semifinal com o segundo melhor tempo.

Nesta prova, são 12 vagas olímpicas em jogo pelo Mundial de Milão, o único Pré-Olímpico da canoagem velocidade. Se Isaquias e Erlon conseguirem classificação entre as nove canoas que vão à final A, garantirão o Brasil nesta prova na Olimpíada.

A canoagem velocidade masculina é subdivida em provas de canoa (representadas pela letra "C") e caiaque ("K"). O Brasil é mais forte na canoa, mas só tem convite para o Rio-2016 no C1 1.000m, a prova na qual Isaquias é especialista. No Mundial de Milão, a prioridade é a classificação olímpica nas demais.

Por isso, no sábado, Isaquias rema a final do C1 200m a partir das 6h19 (pelo horário de Brasília), precisando ficar entre os sete primeiros entre nove embarcações - na semifinal, foi o quarto mais rápido. A semifinal do C2 1.000m acontece mais tarde, às 10h34.

CAIAQUE

No caiaque, o Brasil não tem resultados tão bons. No K1 200m masculino, Gilvan Bittencourt foi o 28º da fase eliminatória e se classificou para a semifinal de sábado. Só os oito primeiros, entretanto, vão à Olimpíada. No K4 1.000m, o barco brasileiro passou em 16º à semifinal - são dez vagas olímpicas em disputa.

No feminino, só as provas de caiaque estão nos Jogos Olímpicos. Ana Paula Vergutz é a principal brasileira e deve ficar com o convite para o K1 500m no Rio-2016. No Mundial, nesta sexta, avançou à final do K1 1.000m, prova que não é olímpica, com o sexto melhor tempo entre 16 participantes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.