Alexander Nemenov/AP
Alexander Nemenov/AP

Isinbaeva quer trabalhar com política ao se aposentar

'Essa de ter filhos e retornar ao esporte não é para mim', diz a campeã olímpica do salto com vara

EFE

10 de setembro de 2009 | 14h10

A russa Yelena Isinbaeva, bicampeã olímpica de salto com vara, confessou nesta quinta-feira que gostaria de se dedicar à política ou a atividades sociais após encerrar sua carreira esportiva, previsivelmente depois do Mundial de Moscou em 2013.

"Queria me dedicar à política, talvez a atividades sociais, ser funcionária de esportes. Acho que poderia combinar trabalho e família", disse a atleta.

Isinbayeva, de 27 anos, confessou que sonha em ter filhos e acrescentou que não seria capaz de combinar família e esporte, segundo a agência oficial RIA Novosti.

"Essa de ter filhos e retornar ao esporte não é para mim. Sou daquelas pessoas que se dedicam ao que fazem 100%. Se tiver crianças, quero estar permanentemente com elas, e então o esporte passará para mim a um segundo ou terceiro plano", disse.

A atleta explicou que tenta ajudar crianças pobres, educadores de orfanatos e internatos em sua cidade natal, Volgogrado, e que se encontra com os pequenos, fala com eles e inclusive realiza alguns de seus desejos.

Além disso, Isinbayeva mencionou 2013 como data de sua possível retirada. "Meu treinador (Vitali Petrov) e eu compartilhamos a opinião de que deixarei de competir dentro de quatro anos, depois do Mundial de Moscou", disse a atleta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.