Isinbayeva quebra mais um recorde

Musa do salto com vara salta 5,03 metros na Golden League de Roma

O Estadao de S.Paulo

12 de julho de 2008 | 00h00

A 28 dias do início da Olimpíada de Pequim, a russa Yelena Isinbayeva mostrou que é a maior favorita do atletismo para conquistar a medalha de ouro nos Jogos. Demonstrando estar em uma forma excepcional, a musa do salto com vara registrou ontem a marca de 5,03 metros, novo recorde mundial, durante a terceira etapa da Golden League, em Roma, Itália. Isinbayeva superou os 5,01 metros obtidos por ela mesma em 12 de agosto de 2005 no Mundial de Helsinque, Finlândia.Foi a 22ª vez que Yelena Gadschiyevna Isinbayeva, de 26 anos, quebrou o recorde mundial. Foram 10 vezes em provas outdoor e 12 em indoor. Ela se aproxima do objetivo de alcançar 35 recordes mundiais e se igualar ao lendário ucraniano Sergei Bubka, maior saltador com vara de todos os tempos."Obrigado a todos", disse ao microfone da organização da Golden League uma emocionada Isinbayeva ao público que acompanhou intensamente seu desempenho. Com a bandeira russa nas mãos, Isinbayeva deu a volta olímpica, abraçou o técnico Vitaly Petrov e posou para os fotógrafos ao lado do placar que anunciou o seu novo recorde mundial. Foi a primeira competição outdoor de Isinbayeva na temporada. A brasileira Fabiana Murer, que quebrou o recorde sul-americano no Troféu Brasil mês passado com 4,80 metros, não teve o mesmo desempenho e terminou em quinto lugar, com 4,65 metros, juntamente com a russa Svetlana Feofanova, ex-recordista mundial, e atrás da polonesa Monika Pyrek (4,75 m) e da alemã Silke Spiegelburg (4,70 m).O panamenho Irving Saladino só precisou de um bom salto para ficar com a medalha de ouro no salto em distância. Em sua primeira tentativa, o recordista mundial conseguiu 8,30 metros. Ele queimou o salto em outras quatro oportunidades e desistiu de outro.Já o jamaicano Asafa Powell sentiu uma contusão muscular na eliminatória dos 100 m e não participou da final. O vencedor da prova foi o português Francis Obikwelu, com 10s04, mesmo tempo obtido por Derrick Atkins, das Bahamas. A decisão ficou no fotochart.A decepção ficou com o sul-africano Oscar Pistorius, que corre com prótese nas pernas. Ele ficou na sétima colocação nos 400 metros, com o tempo de 46s62. O índice para se classificar para os Jogos de Pequim é de 45s55.US$ 1 MILHÃOApenas duas atletas seguem na disputa pelo prêmio de US$ 1 milhão (R$ 1,6 milhão) a ser distribuído a quem vencer as seis etapas da Golden League. São elas a queniana Pamela Jelimo e a croata Blanka Vlasic. Jelimo ganhou com facilidade os 800 metros rasos, com o tempo de 1min55s69, quase três segundos de vantagem sobre a segunda colocada, Janeth Jepkosgei, também do Quênia. Vlasic foi a única a obter a marca de 2 metros no salto em altura. As duas venceram as três etapas até agora da Golden League. A próxima etapa será em 18 de julho, em Paris.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.