Daniel Smorigo/ WSL
Daniel Smorigo/ WSL

Italo Ferreira quer dar show nas ondas para retribuir carinho dos fãs

Brasileiro avança de fase e é ovacionado pelos torcedores na areia

Paulo Favero, enviado especial a Fernando de Noronha, O Estado de S.Paulo

23 de fevereiro de 2019 | 04h41

Se o bicampeão mundial Gabriel Medina tem atraído todos os holofotes em Fernando de Noronha, Italo Ferreira parece seguir o mesmo caminho na idolatria. Após uma apresentação com show de aéreos na segunda fase, o atleta foi bastante assediado na areia da praia da Cacimba do Padre e sabe que tem potencial para ir longe no evento.

Neste sábado, ele vai competir na quarta fase do Oi Hang Loose Pro Contest numa bateria contra o japonês Hiroto Ohhara e o peruano Miguel Tudela. Os dois mais bem colocados avançam para a fase seguinte, que já vale como oitavas de final da competição. A chamada está prevista para 7h (6h no horário de Brasília) e Italo espera continuar encantando os fãs.

Para ele, o calor dos fãs serve de combustível para brilhar. "É bom ter o reconhecimento das pessoas e o carinho é a melhor parte. Você dá o show dentro da água e quando sai tem o carinho da torcida e o respeito de cada pessoa. Eu prezo muito isso e tento ser carinhoso com cada um", diz o surfista.

Italo ficou na quarta posição no Circuito Mundial no ano passado e ganhou três etapas. Agora, estreia na temporada numa etapa do QS (divisão de acesso), de 6 mil pontos, e tem correspondido às expectativas. Ele sabe que começar o ano com um bom resultado é importante para dar mais confiança para as competições da elite.

"Eu tenho me dedicado bastante todos os dias, tenho tentado ser melhor e com os pés no chão sempre. Deus tem bons planos para mim. No ano passado faltou só um pouco para que eu disputasse o título e são detalhes que podem ser ajustados. Estou na pegada, estou bem, feliz e isso que importa", explica.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

...

Uma publicação compartilhada por Italo Ferreira (@italoferreira) em

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.