Jonne Roriz/COB
Jonne Roriz/COB

Italo Ferreira é indicado ao Prêmio Laureus de melhor atleta de ação de 2021; evento será em abril

Primeiro campeão olímpico da história do surfe, o brasileiro terá como principal rival na disputa a americana Carissa Moore, que também faturou o ouro nos Jogos Olímpicos

Redação, Estadão Conteúdo

02 de fevereiro de 2022 | 08h48

O Brasil será representado na edição deste ano do Prêmio Laureus, o Oscar do esporte, por Italo Ferreira. O surfista campeão olímpico foi indicado na categoria Melhor Atleta de Ação de 2021 e vai concorrer à honraria com cinco outros competidores que se destacaram na Olimpíada de Tóquio. Nas demais categorias, as indicações foram dominadas por futebol, tênis, atletismo e natação. A escolha é feita pela imprensa especializada do mundo todo.

Trata-se da segunda indicação de Italo no prestigiado prêmio. Em 2020, ele concorreu na mesma categoria, sem sucesso. Na ocasião, a vencedora foi a americana Chloe Kim, do snowboard. Rayssa Leal, a Fadinha, também havia concorrido há dois anos. Desta vez ela ficou fora da lista dos finalistas, apesar da grande temporada, com direito à medalha de prata na Olimpíada.

Primeiro campeão olímpico da história do surfe, Italo terá como principal rival na disputa a americana Carissa Moore, que também faturou o ouro no surfe nos Jogos Olímpicos. Depois do topo do pódio na Olimpíada, ela conquistou seu quinto título no Circuito Mundial.

Se não terá Fadinha, o skate terá dois representantes na categoria, ambos do Japão: Yuto Horigome e Momiji Nishiya. Os dois atletas levaram o primeiro ouro olímpico da modalidade, uma das sensações em Tóquio. Horigome superou o brasileiro Kelvin Hoefler, medalhista de prata, no street. Nishiya, por sua vez, desbancou a Fadinha na versão feminina da disputa. Os outros dois concorrentes são o espanhol Alberto Ginés, campeão olímpico na escalada esportiva em 2021, e a ciclista britânica Bethany Shriever, que se tornou a primeira mulher a levar o ouro olímpico e o Mundial de BMX no mesmo ano.

Futebol

Entre as demais categorias, o futebol foi a modalidade mais indicada, principalmente no prêmio de Melhor Equipe do Ano. Concorrem a seleção masculina argentina, campeã da Copa América; a seleção masculina da Itália, vencedora da Eurocopa; o time feminino do Barcelona; a Mercedes, campeã de Construtores da Fórmula 1; o Milwaukee Bucks, atual campeão da NBA; e a equipe olímpica de saltos ornamentais da China.

A natação e o atletismo se destacaram nos prêmios de Melhor Atleta do ano, tanto no masculino quanto no feminino. Indicado apesar das polêmicas recentes, o tenista sérvio Novak Djokovic vai ter como concorrentes o nadador americano Caeleb Dressel, o maratonista queniano Eliud Kipchoge, o recém-aposentado americano Tom Brady, o piloto Max Verstappen e o polonês Robert Lewandowski, duas vezes vencedor do prêmio The Best da Fifa.

No feminino, disputam o troféu a tenista australiana Ashleigh Barty, as nadadoras Katie Ledecky (EUA) e Emma McKeon (Austrália), as velocistas Allyson Felix (EUA) e Elaine Thompson-Herah (Jamaica) e a jogadora de futebol espanhola Alexia Putellas.

Simone Biles

Fora desta lista, a americana Simone Biles também concorre ao Laureus. A estrela mundial da ginástica foi indicada ao prêmio de Retorno do Ano, apesar dos resultados abaixo do esperado na Olimpíada - ela desistiu das principais disputas por questões de saúde mental e trouxe o assunto para discussão pública ao longo dos Jogos. Biles disputa o prêmio pelo "retorno" para disputar a prova na trave, na qual faturou a medalha de bronze na Olimpíada, após desistir dos demais equipamentos.

Os indicados de cada categoria foram escolhidos por votação da Laureus World Sports Academy, a elite do júri esportivo mundial, formado por 71 das maiores lendas do esporte da história. No Prêmio Esporte para o Bem, houve um júri especializado. A cerimônia de premiação está marcada para abril, ainda sem dia definido, e novamente será realizada de forma virtual, assim como no ano passado, em razão da pandemia de covid-19.

Confira abaixo a lista de todos os indicados, por categoria:

Melhor Atleta Masculino: Tom Brady (EUA/futebol americano), Novak Djokovic (Sérvia/tênis), Caeleb Dressel (EUA/natação), Eliud Kipchoge (Quênia/atletismo), Robert Lewandowski (Polônia/futebol), Max Verstappen (Holanda/automobilismo).

Melhor Atleta Feminino: Ashleigh Barty (Austrália/tênis), Allyson Felix (EUA/atletismo), Katie Ledecky (EUA/natação), Emma McKeon (Austrália/natação), Alexia Putellas (Espanha/futebol) e Elaine Thompson-Herah (Jamaica/atletismo).

Melhor Equipe do Ano: seleção masculina de futebol da Argentina, time feminino de futebol do Barcelona, equipe olímpica de saltos ornamentais da China, seleção masculina de futebol da Itália, Mercedes-AMG Petronas (Alemanha/Fórmula 1), Milwaukee Bucks (EUA/basquete).

Revelação do Ano: Neeraj Chopra (Índia/atletismo), Daniil Medvedev (Rússia/tênis), Pedri (Espanha/futebol), Emma Raducanu (Reino Unido/tênis), Yulimar Rojas (Venezuela/atletismo) e Ariarne Titmus (Austrália/natação).

Retorno do Ano: Simone Biles (EUA/ginástica artística), Sky Brown (Reino Unido/skate), Mark Cavendish (Reino Unido/ciclismo), Tom Daley (Reino Unido/saltos ornamentais), Marc Márquez (Espanha/motociclismo) e Annemiek van Vleuten (Holanda/ciclismo).

Atleta Paralímpico: Diede De Groot (Holanda/tênis em cadeira de rodas), Marcel Hug (Suíça/atletismo em cadeira de rodas), Shingo Kunieda (Japão/tênis em cadeira de rodas), Jetze Plat (Holanda/paraciclismo e paratriatlo), Susana Rodríguez (Espanha/paratriatlo) e Sarah Storey (Reino Unido/paraciclismo).

Atleta de Ação: Italo Ferreira (Brasil/surfe), Alberto Ginés (Espanha/escalada esportiva), Yuto Horigome (Japão/skate), Carissa Moore (EUA/surfe), Momiji Nishiya (Japão/skate) e Bethany Shriever (Reino Unido/BMX).

Prêmio Esporte para o Bem: Ich will da rauf! (Alemanha/escalada esportiva), Jucà Pe Cagnà (Itália/vários esportes), Kick 4 Life (Lesoto/futebol), Lost Boyz Inc. (EUA/beisebol e softbol) e Monkey Magic (Japão/escalada esportiva).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.